Tamanho do texto

Time paranaense tem pouco a fazer no Brasileirão, enquanto o mineiro ainda luta contra o rebaixamento

Com poucas chances de alcançar uma vaga na Libertadores da América, com baixo risco de rebaixamento e apenas contando os dias para o ano acabar, o Coritiba busca motivação para encarar o lanterna América-MG , neste domingo, às 18 horas (de Brasília), no Estádio Couto Pereira, pelo Campeonato Brasileiro . Porém, para alguns atletas, poderá ser a chance de mostrar serviço.

Veja como está a tabela do Brasileirão

O técnico Marcelo Oliveira ainda tenta demonstrar confiança em uma possível chegada ao G4, mas apenas no discurso. Com isso já começa planejar a próxima temporada e, com alguns desfalques, poderá testar dois jogadores entre os titulares. O volante Léo Gago deve ser vetado pelo departamento médico, dando uma nova chance para Gil. Porém, a expectativa é maior pelo retorno de Davi, que treinou durante a semana e está ansioso para mostrar que está recuperado e pode ajudar o time paranaense.

"Tem que mostrar. São sete jogos decisivos aí, e a gente tem que fazer o maior número de pontos independente da classificação, a gente tem que se impor e terminar o campeonato bem", disse o jogador, esperando os três pontos ao final de 90 minutos. "A gente espera que domingo a gente possa fazer um grande resultado e assim dar sequência nos próximos jogos", completou.

O América-MG precisa da vitória se quiser se manter vivo na briga contra o rebaixamento. Com apenas 25 pontos, na lanterna da competição, o time necessita de seis triunfos nas sete rodadas restantes. O retrospecto do América como visitante não é nada animador. A equipe não venceu uma partida sequer longe da Arena do Jacaré e tem somente seis pontos conquistados fora de casa, situação que o zagueiro William Rocha quer mudar.

"Essa é uma situação muito incômoda e até vergonhosa. Não podemos terminar o campeonato sem vencer nenhuma fora. Ainda mais na situação que estamos. precisamos de todas as vitórias possíveis. Por isso devemos nos dedicar em dobro para essa partida contra o Coritiba", disse o defensor.O duelo contra o Coxa é encarado pelos jogadores como de vida ou morte, segundo o meia Rodriguinho. Para ele, o grupo está consciente e mobilizado para voltar do Paraná com um grande resultado. "Todo jogo está sendo uma decisão para nós. Sabemos que, se perdemos, passaremos a depender de outros resultados para fugir da zona de rebaixamento. Sabemos também que temos condições de sair de Curitiba com uma vitória", declarou.

Além de lutar contra a degola, Givanildo tem que lidar com os desfalques. O lateral direito Marcos Rocha foi expulso na partida contra o Grêmio, e terá que cumprir suspensão. Já o zagueiro Otávio, o volante Dudu e o meia-atacante Luciano seguem em tratamento no departamento médico e também são baixas americanas.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA X AMÉRICA-MG

Local: Estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 30 de outubro de 2011, domingo
Horário: 18 horas (de Brasília)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Emerson Augusto de Carvalho (SP)

CORITIBA: Vanderlei; Jonas, Emerson, Jéci e Lucas Mendes; Willian, Léo Gago (Gil), Davi e Rafinha; Marcos Aurélio e Bill
Técnico: Marcelo Oliveira

AMÉRICA-MG: Neneca; Micão, Willian Rocha (Gabriel) e Everton; Rodriguinho, Leandro Ferreira, Amaral, Fabrício e Gilson; Kempes e Alessandro
Técnico: Givanildo Oliveira

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.