Tamanho do texto

Clube antecipa relatório em três meses e apresenta avanços de 2011 na véspera das eleições

Corinthians apresentou relatório de sustenbilidade pelo quarto ano seguido
Bruno Winckler
Corinthians apresentou relatório de sustenbilidade pelo quarto ano seguido
Um dia antes das eleições para presidente do Corinthians , o clube apresentou o relatório de sustentabilidade do clube referente ao ano de 2011. Normalmente apresentado entre os meses de maio em junho, o relatório foi antecipado em três meses em 2012 para a véspera do pleito deste sábado. Mário Gobbi é candidato de Andrés. Ele enfrenta Paulo Garcia da oposição.

Leia também: Gobbi rechaça favoritismo e brinca. “Se eu perder, sumo de novo"

Segundo o diretor de finanças do clube, Raul Corrêa da Silva, o clube acelerou a confecção do relatório para "presentear Andrés". "Não foi por causa da eleição. Se a gente fosse apresentar em abril, maio, ele seria apenas convidado. Serve como presente para ele que foi o presidente em 2011", disse Corrêa. Sanchez está licenciado do cargo desde 15 de dezembro e deixa o cargo em definitivo no sábado.

E mais: Garcia vê Andrés como um “diabo” que tem Gobbi como seu fantoche

"Entre 2004 e 2007 tivemos R$ 140 milhões de prejuízo. Entre 2007 e 2011, na gestão do Andrés, o lucro é de R$ 25,7 milhões", disse Correa, em apresentação no CT do clube. Andrés Sanchez era aguardado, mas não conseguiu chegar ao CT a tempo por conta das fortes chuvas que caíram na zona leste nesta sexta-feira. 

Pelo quarto ano seguido, o Corinthians divulgou este relatório que abre as contas corintianas com a chancela da PricewaterhouseCoopers (PWC) e é auditado pela Grant Thornton Auditores Independentes. De acordo com o Corinthians, o clube é o único do mundo que possui um relatório desse porte dentro do indicativos da GRI (Global Reporting Initiative).

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

De acordo com o relatório, o Corinthians apresentou receita superior a R$ 290 milhões em 2011 e sua marca é avaliada em R$ 867 milhões. A dívida do clube chegou a R$ 179 milhões. "Pelo quarto ano seguido o clube fechou as contas no azul gastando menos do que arrecadou. Somente em 2011 o saldo positivo chegou a R$ 5,3 milhões", disse Sanchez, em carta publicada no relatório. O candidato da oposição questiona as contas. Em entrevista ao iG, Paulo Garcia disse que o clube deve impostos . Ele duvida das contas apresentadas.

"A dívida cresceu, mas em paralelo aumentou a receita. A dívida está controlada. Não tem como questionar esses números. O Paulo (Garcia) sabe disso mas tem de falar alguma coisa contra na campanha dele", disse Corrêa.

Entre para a torcida virtual do Corinthians e ajude a mantê-lo no topo do rankng nacional 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.