Tamanho do texto

Lateral Cicinho assegura que seria o primeiro a pedir a permanência do Gladiador na equipe

O próprio presidente Arnaldo Tirone assegura que não irá vender, mas, se depender do grupo palmeirense, haverá uma campanha forte para que Kleber não cogite deixar o Palestra Itália. Nesta terça-feira, o lateral direito Cicinho fez questão de usar sua entrevista para mostrar a importância do Gladiador no grupo.

"É difícil imaginar a saída do Kleber, o time teria uma perda muito grande, a presença dele coloca muito respeito aos adversários, quero muito que ele fique", afirmou o atleta, após o treino realizado na Academia de Futebol.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

No final de semana, o Flamengo enviou uma proposta pela aquisição de Kleber. Por 50% dos direitos federativos que pertencem ao Palmeiras, o clube carioca estava disposto a desembolsar cerca de R$ 7 milhões. Contudo, recebeu uma resposta negativa da oferta.

Ao time paulista, Kleber é considerado o melhor atacante do elenco. Os números provam a eficiência do Gladiador na temporada 2011: em 28 jogos, foram 17 gols. O camisa 30 ainda é considerado uma referência no grupo e ostenta a condição de capitão alviverde. É o homem de confiança do técnico Luiz Felipe Scolari.

Conheça o aplicativo Torcida Virtual e coloque seu time em 1º lugar

O próprio Cicinho confessa que tomaria liberdade de conversar com Kleber para mostrar o seu peso no Verdão. Aliás, o Gladiador demonstrou tristeza depois do jogo contra o Avaí, no Canindé, e alegou que não foi valorizado por algumas declarações do presidente Arnaldo Tirone.

"Eu seria o primeiro a levantar a mão para pedir a permanência do Kleber, estamos falando de um jogador de nível de seleção brasileira", confirmou Cicinho.

Na manhã desta quarta-feira, está prevista uma entrevista de Kleber na Academia de Futebol. A expectativa é que o atleta encerre com qualquer tipo de discussão sobre uma possível saída do Palestra Itália.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.