Tamanho do texto

Goleiro vascaíno fez pelo menos cinco defesas difíceis na vitória sobre o Atlético-GO

Destaque do jogo, Fernando Prass analisou a vitória do Vasco sobre o Atlético-GO , na noite deste domingo, no Serra Dourada. Com pelo menos cinco defesas que evitaram o empate ou até mesmo o triunfo adversário, o goleiro e capitão vascaíno lamentou os sustos vividos em campo com a pressão atleticana.

"Se não se cuidar, acontece o castigo no fim. Foram dois tempos distintos. No primeiro, tivemos mais ação sobre o jogo. No segundo, assistimos ao Atlético-GO jogar. Erramos demais no segundo tempo", analisou Fernando Prass, referindo-se aos empates cedidos no fim contra Figueirense e Grêmio nas rodadas anteriores.

Das defesas desta noite, ele elege a cabeçada de Marcão, no primeiro tempo, como a mais espetacular. O lance, guardado às devidas proporções, fez lembrar a cabeçada de Pelé contra Gordan Banks, da Inglaterra, na Copa do Mundo de 1970.

"Foi a mais difícil do jogo, porque o Marcão já estava vindo para o rebote e eu tinha que dar o tapa antes que ele ficasse com a bola".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.