Tamanho do texto

Meia do Atlético-MG diz não fugir de sua responsabilidade e tem sido importante na recuperação do time

Com cinco assistências e um gol no Campeonato Brasileiro, o meia Daniel Carvalho tem se tornado o camisa 10 que a torcida do Atlético-MG sempre aguardou, apesar de atuar com o número 83. No clube desde o ano passado, o jogador já viveu altos e baixos e esteve perto de ser dispensado com a chegada de Cuca à Cidade do Galo.

Veja a classificação e a tabela de jogos do Brasileirão

Vivendo o seu melhor momento em Belo Horizonte desde que se tornou jogador do Atlético-MG, Daniel Carvalho diz estar preparado para todas as cobranças e responsabilidades em ser o principal criador de jogador do time alvinegro.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

“Os torcedores cobram, é um direito dos torcedores e eles sempre vão exigir o melhor de nós, o melhor dos jogadores. A minha função é tentar fazer o melhor e retribuir esse compromisso que o torcedor coloca em cima de mim. Eu nunca fugi, nunca tive esse problema. Então vou tentar fazer o melhor para agradar a todos”.

Entre para a Torcida Virtual do Atlético-MG e convide seus amigos

Contra o Bahia não foi diferente. Se no primeiro turno o gol de empate contra o Bahia saiu de seus pés, num belo cruzamento para Neto Berola , no segundo turno Daniel Carvalho acertou um lançamento primoroso para o gol que decretou o triunfo atleticano . Apesar de ter atuado bem mais uma vez, o meia alvinegro disse que poderia ter feito mais.

“Deu certo alguns passes, acertei, mas no segundo tempo eu acho que mais errei do que acertei. Mas o importante foi a vitória”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.