Tamanho do texto

Mesmo sem Neymar e Ganso, que jogaram pela seleção brasileira na terça-feira, o time da Baixada fez 2 a 0 em Campinas

Repleto de desfalques, o Santos encontrou muitas dificuldades, mas conseguiu sair vitorioso da partida contra o Guarani . Com gols dos volantes Ibson e Arouca, o time da Vila Belmiro derrotou o Bugre, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Veja como está a classificação do Campeonato Paulista

Com essa vitória, independentemente dos demais resultados da rodada, os santistas ultrapassaram o Guarani na tabela de classificação. O Alvinegro Praiano alcançou os 24 pontos e, provisoriamente, ocupa a segunda posição. O Bugre, com 22 pontos ganhos, também foi ultrapassado pelo Mogi Mirim e é o quarto colocado.

Na próxima rodada, o Santos joga pela primeira vez em sua casa, recebendo o Corinthians, domingo, às 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Já os campineiros visitam o Bragantino, um dia antes, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

O jogo
Mesmo com os desfalques de Rafael, Fucile, Ganso, Neymar e Borges – o goleiro, o meia e o atacante com a seleção brasileira e o lateral uruguaio com a Seleção de seu país –, os santistas começaram melhor a partida e abriu o placar logo no começo do jogo. Aos seis minutos, o jovem Dimba, substituto de Borges, gripado, ajeitou um levantamento vindo da esquerda com o peito para a finalização precisa do volante Ibson: 1 a 0.

Entusiasmado com a vantagem aberta sobre oi Guarani, o Peixe quase ampliou, aos 12. O lateral esquerdo Juan arriscou da intermediária, exigindo uma boa defesa do goleiro Emerson. Atento, o camisa 1 do Bugre espalmou a bola, afastando o perigo em volta do seu gol.

Os donos da casa responderam aos 17, quase chegando ao empate. Fumagalli lançou Fabinho em profundidade, o atacante levou a melhor sobre a zaga rival, mas a sua finalização não foi correta e a bola saiu ao lado do gol de Aranha.

Minutos mais tarde, aos 26, o Guarani assustou mais uma vez. Danilo cruzou pela esquerda, Fumagalli subiu mais alto que a defesa alvinegra e a bola passou raspando a trave dos visitantes.

Elano cobra falta no duelo desta quarta-feira
Gazeta Press
Elano cobra falta no duelo desta quarta-feira

Com o Santos encontrando dificuldades para se articular no meio-campo na parte final do primeiro tempo, o Bugre aproveitou o bom momento e começou a tentar o gol de todas as formas. Aos 33, Wellington Monteiro soltou a bomba, Aranha quase foi traído pela curva da bola, mas se recuperou a tempo de fazer a defesa.

Pressionando o Peixe em busca do empate, o Guarani desperdiçou mais uma grande oportunidade aos 39. Explorando as costas do lateral Crystian, Bruno Recife cruzou na medida para Ronaldo, mas o centroavante da equipe campineira cabeceou mal, perdendo a chance de empatar o confronto para o Bugre.

Insatisfeito com a produção de Dimba, mesmo com o jovem atacante tendo feito a assistência para o gol de Ibson, o técnico Muricy Ramalho lhe retirou do jogo. Aos 44, o meia Felipe Anderson entrou no lugar de Dimba, com a missão de jogar em cima de Bruno Recife, impedindo as suas constantes subidas ao campo de ataque.

Na etapa complementar, o panorama do duelo continuou o mesmo. Só que com os ajustes feitos por Muricy, a pressão do Guarani já não tinha o mesmo grau de intensidade, apesar do esforço dos donos da casa.

Com 21 minutos, o Alvinegro Praiano perdeu o lateral direito Crystian, lesionado. O volante Anderson Carvalho entrou na sua vaga, com Henrique sendo deslocado do meio-campo para a ala. Pouco depois, o técnico do Bugre, Oswaldo Alvarez, o Vadão, resolveu mexer no seu time. Max Pardalzinho e Bruno Mendes entraram nos lugares de Bruno Peres e Ronaldo, respectivamente.

Com as alterações, o time da casa melhorou e quase chegou ao empate, aos 28. O zagueiro Domingos, ex-Santos, fez boa jogada pelo lado direito e cruzou para a área, em busca de Bruno Mendes. O centroavante do Guarani ganhou na disputa aérea de Aranha e quase deixou a sua marca.

Na pressão, o Bugre assustou novamente, desta vez em cobrança de falta. O veterano Fumagalli bateu com perigo para o gol e Aranha, atento, salvou a sua equipe de sofrer o gol de empate.

Vendo o adversário sufocando o seu time, Muricy Ramalho resolveu tentar colocar o Peixe um pouco mais a frente, com a entrada do atacante Tiago Alves na vaga de Ibson, aos 39.
Só que o Guarani continuou pressionando e o gol de empate quase saiu, aos 42. Danilo Sacramento arriscou da entrada da área e quase empatou a partida.

E, além de se defender bem, os santistas ainda encontraram tempo para voltar a balançar as redes, antes do apito final. Aos 44, em rápido contra-ataque, Alan Kardec deu a assistência para Arouca driblar o goleiro e completar para o gol, decretando a sexta vitória consecutiva dos alvinegros no Paulistão. 

FICHA TÉCNICA
GUARANI 0 X 2 SANTOS

Local : Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas (SP)
Data : 29 de fevereiro de 2012, quarta-feira
Horário : 19h30 (horário de Brasília)
Árbitro : Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Assistentes : Alexandre Basílio Vasconcellos e Rodrigo Soares Aragão
Adicionais : Leandro Bizzio Marinho e Welton Orlando Wohnrath
Renda : R$ 160.047,00
Público : 10.720 pagantes
Cartões amarelos : Juan (Santos)

Gols : SANTOS: Ibson, aos 6 minutos do primeiro tempo e Arouca, aos 44 minutos do segundo tempo

GUARANI : Emerson; Bruno Peres (Max Pardalzinho), Domingos, Neto e Bruno Recife; Wellington Monteiro (André Leone), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Fumagalli; Fabinho e Ronaldo (Bruno Mendes).  Técnico : Oswaldo Alvarez

SANTOS : Aranha; Crystian (Anderson Carvalho), Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique, Arouca, Ibson (Tiago Alves) e Elano; Alan Kardec e Dimba (Felipe Anderson).  Técnico : Muricy Ramalho

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.