Tamanho do texto

Treinador atleticano continua bastante confiante que vai conseguir montar uma grande equipe em 2012

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Leandro Donizete foi o escolhido por Cuca para entrar na vaga do volante Fillipe Soutto
Depois da vitória sobre o Villa Nova por 3 a 2 no primeiro jogo-treino do ano, o técnico Cuca se mostrou satisfeito com o que viu do Atlético-MG , mas fez um aviso. É apenas o começo do trabalho, portanto ele ainda espera muito mais da sua equipe. No próximo teste, contra a Tombense, na quarta-feira, o treinador já espera ver um desempenho melhor.

Leia também: Atlético-MG vence o Villa Nova-MG no primeiro jogo-treino de 2012

“Quarta-feira vai evoluir, porque hoje foi o primeiro tempo. Não tinha treinado os quatro reforços juntos com os demais. Aí vai pegando corpo, crescendo”, disse o treinador atleticano, que voltou a garantir que o Atlético-MG vai ter uma equipe forte em 2012, porém não vai ser da noite para o dia.

Veja também: Barrado por Cuca, Fillipe Soutto não questiona decisão do técnico

“Estou tendo oportunidade de montar uma equipe, da maneira que imaginamos. Não é num primeiro momento que você vai ter uma equipe pronta. Ela vai evoluir jogo a jogo. Pedimos para o torcedor ter paciência e entenda que estamos fazendo o melhor”.

Com o time escalado com os meias Escudero, Danilinho e Bernard, a velocidade se torna o grande trunfo do Atlético-MG para a temporada. Agora, além de entrosar seus jogadores, Cuca quer fazer André entrar no ritmo dos demais, para ele possa ser o centroavante ideal para a equipe.

“Temos que trabalhar bem o André para ele entender o que queremos. Esses três também têm que entender o que queremos. Isso tudo é trabalho tático que vai entrar na semana que vem. Trabalhamos a força e física, agora temos a tática, que vai ser em dois períodos em alguns dias para encontrar o tempo certo”.

Fillipe Soutto

A coletiva depois da vitória sobre o Villa Nova foi a primeira de Cuca depois de barrar o jovem Fillipe Soutto . Portanto, o treinador do Atlético-MG foi questionado sobre o motivo de ter tirado do time um dos principais jogadores da equipe em 2011. Cuca explicou que trata-se apenas da disputa interna por posições.

“Aqui existe disputa pela titularidade, pelo banco e para entrar no banco. Sempre com um propósito. O que nos pretendemos é ter uma equipe mais solta e uma contenção um pouco maior pelo lado direito. Temos 16, 17 jogadores que lutam pelo mesmo espaço. Idéia inicial é essa, mas não estamos dizendo que não serve. São importantíssimos para nós”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.