Tamanho do texto

Definição do técnico do Corinthians para o Fenômeno agora é aplicada ao novo camisa 9 da equipe

Liedson tem sido perigoso nos minutos finais dos jogos
Futura Press
Liedson tem sido perigoso nos minutos finais dos jogos
Tite está no Corinthians há quatro meses, e neste tempo sempre definiu Ronaldo como um "atacante terminal", de quem se poder esperar tudo durante os 90 minutos de uma partida. A verdade é que, depois da aposentadoria do “Fenômeno”, quem mostra mesmo ser “terminal” é Liedson .

Ronaldo, nos seus últimos seis jogos pelo Corinthians, não conseguiu marcar. Já o novo camisa 9 fez cinco gols em quatro partidas, e a coincidência é que todos eles saíram na segunda metade do segundo tempo, quando a partida já caminhava para o seu término.

Contra o Ituano, dia 9, na sua estreia, Liedson marcou o seu primeiro gol aos 31 minutos, e o segundo, aos 44 da etapa final. No jogo seguinte, contra o Paulista, passou em branco, mas no jogo seguinte, contra o Mogi Mirim, na última quinta-feira, voltou a marcar na parte final do jogo. Ele fez o primeiro da vitória por 2 a 0 aos 27 minutos, e o segundo gol saiu aos 41.

Domingo, contra o Santos, não foi diferente. Depois de passar boa parte do jogo sem grandes chances, o atacante “guardou” seu gol para os últimos minutos. Aos 40 do segundo tempo, quando o Santos pressionava pelo empate, Ralf puxou contra-ataque e encontrou Liedson, que chegou veloz à frente da zaga santista e tocou por cobertura.

“É uma coincidência. Se pudesse, faria gol logo no começo para tranqulizar a equipe. Mas isso mostra que atacante tem que estar atento sempre, os 90 minutos, porque uma hora a bola pode sobrar, e eu tenho que estar pronto para finalizar”, disse Liedson após o jogo contra o Santos.

“O mais importante é que o Liedson é identificado com o clube. O torcedor se recorda do Liedson e sabe que pode confiar nele por tudo que ele já fez aqui e pelo que fez na sua carreira”, disse o técnico Tite. Entre janeiro e agosto de 2003, período em que defendeu o Corinthians na sua primeira passagem, Liedson marcou 22 gols em 38 partidas.

Até agora, Liedson jogou quatro partidas no retorno ao clube que já havia defendido em 2003. E só marcou gols nas três vezes em que atuou no Pacaembu. Todas no mesmo gol, o do portão de entrada do estádio.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.