Tamanho do texto

Com chinês, marketing vê possibilidade de conquistar a Ásia. África também está nos planos

As ambições do Corinthians de expandir sua marca pelo mundo ganhou força na segunda-feira com a parceria fechada com os argentinos do Santa Fé. E o próprio passo agora érealizar ação semelhante na China abrindo no país asiático uma filial do clube paulista aos moldes do que acontecerá na Argentina. A contratatação do meia-atacante Chen Zhizhao apesar de não concretizada é dada como certa. Com ele em campo e a provável repecussão na China, o clube poderá repetir a iniciativa argentina. Até uma filial em Angola, na África, está nos planos.

Depois de Chen Zhizhao, Corinthians quer ampliar poder da marca na China
Reprodução Facebook
Depois de Chen Zhizhao, Corinthians quer ampliar poder da marca na China
Leia também: Corinthians lança filial na Argentina para formar jovens talentos

"O objetivo é tirar o Corinthians das fronteiras brasileiras, fazer essa paixão transbordar um núcleo de malucos e se aproximar dos torcedores de todos os continentes", disse Luís Paulo Rosenberg, diretor de marketing do Corinthians

"A associação do Corinthians com a China tem tudo a ver, assim como a parceria com o Santa Fé. Os povos brasileiro, argentino e chinês têm gosto pela vida, é válido juntá-los", completou.

E mais: Corinthians contrata jogador chinês por empréstimo de dois anos

"O Chen está chegando. Detalhes são com o Edu (Gaspar, gerente de futebol)", disse Rosenberg. O jogador de 23 anos pertence ao Nanchang Hengyuan, da China e assinará contrato de empréstimo por dois anos. De acordo com o empresário responsável pela negociação, Flávio Pires, Chen deve chegar ao Brasil até o final desta semana. Devido ao feriado do Ano Novo chinês houve atraso na liberação do visto de trabalho do atleta.

O técnico Tite já declaro que não considera Chen Zhizhao é um "reforço técnico" , mas reconhece que terá de escalá-lo em alguns jogos para justificar o investimento do Corinthians em trazer o atleta. O cube pretende usar intercâmbios para bancar não só uma possível filiar do clube na China, como para bancar as obras do futuro CT da base do clube

O Corinthians já tem dois parceiros que usam o escudo do clube e que dão prioridade aos paulistas em adquirir os jogadores com mais destaque. Além do Santa Fé, há também o Corinthians Paranaense, que revelou o volante Jucilei . Outras filiais estão nos planos. Rosenberg estuda parcerias em outros países da América do Sul.

"Colômbia, Venezuela, Paraguai... surgindo oportunidade, a gente vai. Estamos começando a mexer com Angola, mas é coisa para longo prazo", disse Rosenberg, candidato a vice-presidente na chapa de Mário Gobbi nas eleições de 11 de fevereiro. "O Corinthians tem uma diretoria internacional que nunca foi utilizada. Se o eleitor quiser, essa será uma das marcas da próxima gestão, o Gobbi tem isso em mente", comentou o diretor.

null

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.