Tamanho do texto

Na hora que eu ia praticar a defesa, o Rafael Moura entrou na minha frente, explicou goleiro palmeirense

Se os jogadores do Goiás ficaram revoltados com o gol anulado nos acréscimos do segundo tempo, no lado do Palmeiras a ordem é elogiar a marcação do assistente Márcio Santiago. O goleiro Deola ficou impressionado com a precisão do bandeira na observação do impedimento que assegurou a vitória dos visitantes na primeira semifinal da Copa Sul-americana.

No lance, Otacílio Neto desviou cobrança de falta da esquerda e observou dois companheiros em posição irregular partirem na direção da bola dentro da pequena área. Rafael Moura e Éverton Santos não tocaram na bola, contudo Márcio Santiago interpretou que a dupla atrapalhou a ação de Deola.

"Na hora que eu ia praticar a defesa, o Rafael Moura entrou na minha frente. A bola entrou direto no gol. Mas o jogador do Goiás entrou na minha frente. Houve impedimento", afirmou Deola.

Aliás, o goleiro palmeirense destacou a segurança da defesa do Palmeiras no combate às bolas aéreas do Goiás na noite desta quarta-feira. A maior preocupação estava na qualidade das cabeçadas do centroavante Rafael Moura, artilheiro da Copa Sul-americana com seis gols. O atacante quase não participou da decisão.

"É difícil afastar todas as bolas, mas nosso time foi muito bem. A zaga suportou os 90 minutos e deu poucas oportunidades ao adversário", analisou Deola.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.