Tamanho do texto

Meia do Atlético-MG conseguiu jogar apenas 75 minutos, em dois jogos, desde que retornou do México

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Daniliho está recuperado de lesão e participou do treino dessa quinta-feira, na Cidade do Galo
Com dores no tornozelo esquerdo, o meia-atacante Danilinho realizou apenas dois dos quatro jogos do Atlético-MG na temporada, mesmo assim, não conseguiu completar as partidas. O jogador voltou a trabalhar com bola na última quinta-feira, mas ainda não tem presença confirmada no clássico de domingo contra o América-MG .

Veja também: Confira a classificação atualizada do Campeonato Mineiro

Incomodado com a situação, Danilinho revela que vem sendo chamado de pipoqueiro, mas o jogador garante não se trata disso. O atleta afirma que chegou a atuar com dores enquanto aguentou na partida contra o América-TO para tentar ajudar o Atlético-MG.

Leia também: Danilinho participa do treino do Atlético-MG e deve jogar domingo

“Isso incomoda. Você sofre uma lesão e depois outra com 30 minutos, no mesmo lugar, é complicado. Depois tem que escutar outras pessoas te chamar de pipoqueiro. É doído, mas faz parte do futebol. Tomei uma pancada com 20 segundos de jogo e ainda aguentei ficar os 45 minutos contra o América-TO. Mas tem horas que você não aguenta ficar em campo. Mas estou tranquilo e quero conquistar a vaga na equipe”, declarou.

Questionado sobre o jogo contra o América-MG, Danilinho garante que se for acionado estará pronto para ajudar o Atlético-MG. “Estou bem, graças a Deus. É sempre difícil querer jogar e levar uma pancada no mesmo lugar, ter a mesma lesão. Mas faz parte do futebol, sei da minha capacidade e espero estar entre os relacionados. Estou 100%”, disse.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.