Tamanho do texto

Meia do Palmeiras explica que não há exame anti-doping no futebol russo e que as injeções contribuíram para seu sobrepeso

Desde que chegou ao Palmeiras , Daniel Carvalho tem lutado para entrar em forma. Após emagrecer quatro quilos e ganhar a vaga no time titular pela primeira vez , o meia revelou nesta segunda-feira, em entrevista à "Rádio Estadão ESPN", que o motivo de estar acima do peso deve-se ao uso de anabolizantes durante sua passagem pelo futebol russo.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

“Saí do Brasil com 20 anos de idade bem magrinho, bem fininho. Fiquei seis anos na Rússia e eles me deram anabolizantes. Eram injeções que me fizeram engordar oito quilos em seis meses”, afirmou Daniel Carvalho.

O jogador explicou que não há exame anti-doping no futebol russo e que só parou de tomar as injeções após descobrir que elas iam direto para o coração. “Estava na sexta ou sétima injeção quando tomei a decisão de parar. O departamento médico do CSKA me achou fraquinho e acabei tomando, mas parei quando descobri o que era”, declarou.

Leia também: Titular pela primeira vez, Daniel Carvalho se diz bem e promete melhora

Daniel Carvalho analisou também a transformação física de dois jogadores que foram seus companheiros no CSKA e que voltaram ao Brasil. “O Vágner Love manteve a base, ele já saiu daqui fortinho e sempre foi trancudo. Mas a diferença do Jô quando saiu do Corinthians em relação ao que ele é hoje é indiscutível e gigantesca”, afirmou.

Veja ainda: Palmeiras empata no fim e evita primeira derrota no Paulistão

Apesar de dizer que não se arrepende de ter usado anabolizantes, o meia palmeirense admitiu que, se soubesse mais cedo o que estava tomando, não teria aceitado. “Agora, são águas passadas. Se eu estiver dentro de campo apoiando e me esforçando, todo mundo esquecer meu peso”, disse.

Ajude a aumentar a torcida virtual do Palmeiras

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.