Tamanho do texto

Time celeste tem treinado muitos arremates de longe para surpreender os adversários

Os campos dos times do interior no Campeonato Mineiro podem dificultar a parada para alguns times acostumados com gramados maiores. Mas o Cruzeiro tem procurado se adaptar a essa dificuldade e acredita que os chutes de longa distância podem ajudar nesse tipo de jogo. O técnico Vágner Mancini tem insistido nos arremates de longe nos treinamentos na Toca da Raposa II.

Leia também: Meia Roger não treina e vira dúvida para encarar o Democrata-GV

Durante um treino na última terça-feira, Mancini proibiu que seus atacantes fizessem gols de dentro da área, exatamente para calibrar a pontaria da equipe . "Até para que a gente tenha um foco em cima disso tive que diferenciar o gol de fora da área e não deixar que o gol normal valesse dentro da área. O objetivo é esse, que não fiquemos dependentes apenas de jogadas pelos lados, mas que possamos ter também outras jogadas, como chutes de longa distância", destacou o treinador cruzeirense.

O atacante Wellington Paulista , que marcou todos seus quatro gols no Campeonato Mineiro de dentro da área, acredita que os tiros de fora podem resolver a parada em um jogo truncado. "Campo pequeno tem que chutar de fora da área ou cruzar da intermediária. Em um jogo difícil, um cruzamento ou chute de fora pode resolver para gente", destacou o atacante cruzeirense.

Apesar do foco nas finalizações de longa distância, o Cruzeiro ainda não fez nenhum gol dessa forma. São sete gols no Campeonato Mineiro, todos feitos dentro da grande área.

Entre para a torcida virtual do Cruzeiro e comente os treinos de finalizações

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.