Tamanho do texto

"Quando se cria, tem que matar, porque o adversário não perdoa. Tem que ter atenção total", afirmou Pereira

O Coritiba teve sua sequência de vitórias interrompida no Campeonato Brasileiro 2011 ao sair do Estádio Olímpico, em Porto Alegre, derrotado por 2 a 0 para Grêmio .

O zagueiro Pereira acredita que a equipe equilibrou bem as ações, mas falhou ao não concluir com perfeição as chances criadas durante os 90 minutos:"Quando se cria, tem que matar, porque o adversário não perdoa. Tem que ter atenção total. Vamos corrigir alguns erros", afirmou o defensor, já projetando a reabilitação diante do próximo adversário, o Fluminense , no Couto Pereira: "Vamos trabalhar durante a semana e fazer o dever de casa diante do Fluminense.", acrescentou.

A opinião de Edson Bastos segue a linha do companheiro. Na análise do camisa 1 da equipe paranaense, o time não soube criar o resultado e acabou tomando os gols: "Criamos oportunidades, mas não fizemos o gol. Contra clube grande é assim, não pode perder, porque eles não perdoam", avaliou.

O goleiro ainda reclamou do segundo gol da equipe gaúcha, que teria começado em uma jogada irregular não assinalada pela arbitragem "Para mim, o André Lima levou a bola com a mão na saída de contra-ataque. Essa foi minha reclamação. Era um lance para o bandeira, que estava de frente e não marcou por que não quis", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.