Tamanho do texto

Provocação do palmeirense já virou assunto no Corinthians às vésperas do clássico

Castán quer ver Valdivia provocar com partida empatada
AE
Castán quer ver Valdivia provocar com partida empatada
A jogada provocativa que virou marca registrada de Valdivia no Palmeiras já é assunto entre os jogadores do Corinthians às vésperas da partida de domingo contra o rival no Pacaembu, pela semifinal do Campeonato Paulista. E os corintianos esperam ver a irreverência do chileno ser posta em prática enquanto a partida não estiver decidida.

O “chute no vácuo”, jogada na qual o chileno finge um chute para enganar o adversário, já provocou a expulsão do zagueiro Anderson, do Santo André, no duelo de volta pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Irritado, o jogador deu um pontapé no meia e acabou recebendo o cartão vermelho. O Palmeiras havia vencido o duelo de ida por 2 a 1 e já tinha a classificação encaminhada quando o jogador aprontou a travessura.

"Quero ver ele fazer quando o jogo estiver 0 a 0. Fazer quando está ganhando é outra coisa. Mas eu prefiro não comentar. Não quero gerar polêmica", disse o zagueiro Leandro Castán .

Na segunda-feira, o lateral Fábio Santos também comentou a jogada o rival de domingo. "Acho um lance desnecessário. Não vejo tanta vantagem nisso", comentou Fábio Santos, em entrevista à "Rádio Globo". "Não sei dizer qual seria a minha reação se o Valdivia fizesse na minha frente. Depende do momento. Só posso dizer como eu reagiria depois do jogo", completou.

Tite evita polêmicas, mas avisa que já alertou os jogadores para entrarem na provocação do rival. As expulsões de Dentinho e Alessandro contra o São Paulo servem de exemplo. Ambos perderam a cabeça quando o Corinthians perdia o jogo. "Já conversei com eles após o jogo contra o São Paulo, mas prefiro não comentar (o chute de Valdivia)"

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.