Tamanho do texto

Único grande clube com atenção exclusiva no Estadual, Corinthians ainda lamenta eliminação na Libertadores

Entre os principais candidatos ao título paulista, o Corinthians é aquele que menos tem jogado em 2011. Enquanto Palmeiras, São Paulo e Santos dividem suas atenções com Copa do Brasil e Libertadores, o time do Parque São Jorge se preocupa exclusivamente com o Paulistão, o que faz a equipe ter longos dias de preparação entre uma partida e outra.

Tite não aponta vantagens do Corinthians por estar mais
AE
Tite não aponta vantagens do Corinthians por estar mais "folgado"

Apesar das semanas cheias de treinos, geralmente vistas como o ideal para o condicionamento físico, os preparadores do Corinthians não vêem vantagem da equipe em jogar pouco em relação aos rivais.

“A gente de prepara mais, mas joga menos. Nós treinamos para o jogo. Se jogamos menos, acabamos que temos de dosar os treinos de uma forma diferente ao ideal”, comentou o preparador físico do Corinthians, Eduardo Silva, o Dudu.

Para ele o ideal para todos os clubes é estabelecer uma sequência de jogos que intercalem jogos às quartas e aos domingos com eventuais folgas durante a semana.

“O recomendável é estabelecer um padrão com quatro jogos a cada duas semanas: domingo, quarta, domingo e domingo”, comentou.O Corinthians jogou contra o São Paulo no dia 27 de março e depois enfrentou o Botafogo-SP uma semana depois.

Agora, novamente com um intervalo de sete dias a equipe terá outro compromisso, contra o São Caetano, neste domingo. E será assim até o final do campeonato se por acaso a equipe conseguir chegar às finais nos dias 8 e 15 de maio.

“Não há vantagem para o Corinthians. Jogador prefere jogar a treinar. Quando se treina muito e joga pouco o próprio atleta se irrita, e se desgasta em nível de estresse”, comentou Dudu, justificando a folga das segundas-feiras que os atletas vêm recebendo após as rodadas.

Para compensar a falta de partidas, a comissão técnica também descarta realizar jogos treinos durante a semana. “Não encontraríamos adversários a altura. Não podemos jogar com times de quarta divisão. Com o time da minha cidade, Itajobi (interior de São Paulo) seria um desgaste desnecessário e sem retorno técnico”, avalia Dudu.

O jeito para lidar com a falta de jogos foi adaptar-se à realidade. E para o preparador físico do Corinthians, não adianta projetar como serão os próximos dias. O Corinthians pode ficar de férias no dias 24 de abril, um mês antes da estreia no Campeonato Brasileiro. Nesta data será a primeira partida do mata-mata do Paulistão.

“A gente não pode ser pessimista. Tem de acreditar que vamos chegar na final e é para isso que trabalhamos”, comentou. Na fase eliminatória do Paulistão, uma derrota significa eliminação. Será assim nas quartas de final, dia 24, e na semifinal, dia 1º de maio. E a estreia no Brasileirão acontece só no dia 22 do mês que vem.

O técnico Tite acredita que o rivais, por estarem em um nível de competição mais alto que o Corinthians com outros torneios pela frente, podem ter certa vantagem. "Dá para ser campeão de dois torneios simultâneos. Eu fui campeão regional com o Grêmio (em 2001) e isso alavancou e deu confiança para a Copa do Brasil. Os outros clubes podem fazer o mesmo nesse ano", avalia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.