Tamanho do texto

Presidente norte-americano elogiou o Mundial que aconteceu na Rússia e prometeu dar a bola ao filho Barron, de 12 anos

Após a reunião entre o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o dos Estados Unidos, Donald Trump, em Helsinki, na Filândia, nesta segunda-feira, o mandatário do país que recebeu a Copa do Mundo deste ano deu um exemplar da bola usada no Mundial ao norte-americano.

Leia também: Neymar perde quase R$ 100 milhões em valor de mercado após Copa, aponta estudo

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, entregou uma bola da Copa do Mundo ao mandatário dos Estados Unidos, Donald Trump
Divulgação
O presidente da Rússia, Vladimir Putin, entregou uma bola da Copa do Mundo ao mandatário dos Estados Unidos, Donald Trump

O ato aconteceu durante a entrevista concedida pelos presidentes . A bola dada por Putin a Trump foi a com detalhes em vermelho, modelo usado a partir das oitavas de final da Copa do Mundo, que começou no dia 14 de junho e terminou em 15 de julho, com vitória da França sobre a Croácia por 4 a 2.

Antes de receber o presente, Trump elogiou o Mundial, dizendo que foi "um dos melhores da história" e que "sua seleção também se saiu muito bem", referindo-se à Rússia. O país-sede foi eliminado nas quartas de final pela vice-campeã Croácia.

Leia também: Metrô de Paris muda nome de estações para homenagear campeões mundiais

Logo na sequência, Putin entregou a bola e disse: "Sobre a bola da Síria estar no nosso telhado, senhor presidente (Trump), o senhor acaba de dizer que organizamos com sucesso a Copa do Mundo de futebol. Então quero entregá-lo esta bola. Agora a bola está do seu lado", provocando risos do presidente norte-american.

Trump disse que dará o objeto ao filho Barron, de 12 anos, e em seguida o passou a esposa Melania, que estava sentada na primeira fila. Ele ainda lembrou que os Estados Unidos vão organizar o Mundial em 2026, em sede tripla com México e Canadá e que será tão bem-sucedido como o deste ano.

A frase do presidente russo, que já foi agente da KGB, foi em resposta ao secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, que disse que a bola da regulação da situação na Síria, que passa por guerra há anos, está no telhado da Rússia.

Leia também: Qual o gol mais bonito da Copa do Mundo de 2018? Fifa abre votação em seu site

Putin na Copa

Putin foi até o vestiário da França junto com o presidente francês, Emmanuel Macron, o da Fifa, Gianni Infantino, além da presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovi
Divulgação
Putin foi até o vestiário da França junto com o presidente francês, Emmanuel Macron, o da Fifa, Gianni Infantino, além da presidente da Croácia, Kolinda Grabar-Kitarovi

Como é tradicional em todas as Copas, o presidente do país-sede participou das cerimônias de abertura e encerramento. Putin , por exemplo, foi um dos responsáveis por entregar as medalhas de campeão e vice aos jogadores da França e da Croácia, debaixo de forte chuva.