Tamanho do texto

Confronto por vaga na final contra a França opõe equipes desacostumadas a irem longe no Mundial; equipes pregam autoconfiança e discurso destemido

Seleções de Croácia e Inglaterra veem no jogo desta quarta-feira chance única para entrar para a história
Divulgação/Fifa.com
Seleções de Croácia e Inglaterra veem no jogo desta quarta-feira chance única para entrar para a história

As seleções de Croácia e Inglaterra decidem a partir das 15h desta quarta-feira (11) qual equipe seguirá em busca do sonho de erguer a taça da Copa do Mundo. Apenas um dos dois times terá a chance de retornar ao Estádio Lujniki, o palco da semifinal, em Moscou, para enfrentar a já classificada França na final do Mundial , marcada para o meio-dia de domingo (15).

Desacostumadas a grandes decisões e pouco cotadas a chegarem tão longe antes do início do Mundial, Croácia e Inglaterra não querem deixar escapar a maior chance de escreverem seus nomes na história – como os próprios personagens do confronto reconhecem ser.

"Esta é provavelmente a melhor oportunidade que a Inglaterra já teve, e talvez a melhor oportunidade que terá na vida. Nós já provamos nosso valor, e mostramos que acreditamos. Acho que é isso que nos fará ir além nessa partida. Eu tenho que sonhar. Tenho que sonhar grande", disse o lateral inglês Kyle Walker nessa terça-feira (10).

"Após 20 anos, estamos de volta a onde pertencemos. Tenho certeza de que merecemos isso. Eu nem consigo imaginar o que pode acontecer na Croácia caso a gente se torne campeões do mundo. Provavelmente, ninguém trabalhará por alguns dias!", brincou o técnico croata, Zlatko Dalic.

Além de encararem o jogo com o mesmo olhar de que se trata de uma chance de ouro, as duas equipes também adotaram discursos parecidos na véspera do confronto : o da autoconfiança e de não temer o adversário.

"Nós temos jogadores experientes e ótimos atletas jovens. É por isso que somos tão bons. Nossas chances contra a Inglaterra? É uma semifinal da Copa do Mundo... Eu diria que as chances estão em 50% para cada um. Nós respeitamos a todos, mas não tememos ninguém. Acreditamos em nós mesmos e estamos focados em jogar ainda melhor", disse o atacante croata Mario Mandzukic.

"Estamos muito concentrados no que queremos fazer e no que queremos criar. Encaramos jogo a jogo e vamos continuar fazendo isso. Não há razão para tornar isso algo maior do que já é. Temos que seguir focados em cumprir uma etapa por vez", declarou o inglês Henderson.

Leia também: Gols, comemorações e mais: Torcedores recriam momentos marcantes da Copa; veja

Estilos diferentes

Em campo estarão equipes com virtudes distintas. A Croácia encantou na fase de grupos ao alcançar 100% de aproveitamento (com direito a vitória por 3 a 0 sobre a Argentina nessa jornada), mas não conseguiu grandes desempenhos contra Dinamarca e Rússia, nas fases de mata-mata (os croatas dependeram das disputas nos pênaltis nas duas ocasiões). Quem dita o ritmo do jogo croata são os meio-campistas Rakitic e Modric, que buscam a troca de passes no campo adversário em busca de espaços para uma infiltração ou finalização de fora.

Já do lado inglês do duelo, o jogo se desenvolve com mais velocidade. A equipe conta com três armadores velozes – Dele Alli, Lingard e Sterling –, que se movimentam muito para tentar abrir espaços para a finalização de Harry Kane, o atual artilheiro da Copa do Mundo, com seis gols anotados. Quando a tática não funciona, os ingleses se aproveitam também da bola parada: dos 11 gols da Inglaterra nesta Copa, 8 nasceram desse modo.

Ficha técnica de Croácia e Inglaterra (Semifinal) 

Data: Quarta-feira, 11 de julho, às 15h (horário de Brasília)  
Local: Estádio de Lujniki, em Moscou (Rússia)  
Árbitro: Cuneyt Cakır (Turquia)  
Prováveis escalações:

Croácia – Subasic; Vrsaljko, Lovren, Vida e Strinic; Rakitic, Brozovic, Rebic, Modric e Ivan Perisic; Mario Mandzukic. Técnico: Zlatko Dalic.

Inglaterra – Pickford; Walker, Stones e Maguire; Trippier, Dele Alli, Henderson, Lingard e Young; Sterling e Harry Kane. Técnico: Gareth Southgate.

O vencedor do duelo entre Croácia e Inglaterra decidirá a final da Copa do Mundo contra a França, também no Estádio de Lujniki, às 12h de domingo (15). Já o perdedor jogará às 11h de sábado (14), na disputa pelo terceiro lugar contra a Bélgica.

    Leia tudo sobre: futebol