Tamanho do texto

Ato foi flagrado no intervalo da partida contra a Croácia; médico Eduard Bezuglov diz que prática é adotada 'há décadas' e negou se tratar de doping

Amônia não funcionou para Smolov: o atacante da Rússia perdeu pênalti contra a Croácia
Divulgação/Fifa.com
Amônia não funcionou para Smolov: o atacante da Rússia perdeu pênalti contra a Croácia

No último sábado (7), no intervalo da partida disputada entre Rússia e Croácia  pelas quartas de final da Copa do Mundo, alguns jogadores da seleção russa repetiram um gesto em pleno túnel do Estádio Olímpico de Fisht, em Sochi, que chamou a atenção do jornal alemão Süddeutsche Zeitung . Consultado, o médico da seleção anfitriã da Copa, Eduard Bezuglov, confirmou do que se tratava: os atletas estavam inalando amônia em um pedaço de algodão.

Bezuglov explicou que a prática de inalar amônia é antiga e disse que ela ajuda os jogadores a ficarem mais "despertos". "Isso tem sido feito há décadas, não só nos esportes, mas também na vida diária das pessoas, quando se sentem fracas ou perdem a consciência. Isso é feito por milhares de atletas para despertarem a si mesmos", afirmou.

Leia também: 'Desafio Neymar' vira febre mundial em chacota com quedas do jogador brasileiro

Doping?

A substância não consta no ról de proibições da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês), e o médico Bezuglov fez questão de assegurar que não há infração no ato. "Você pode ir a qualquer farmácia e comprar algodão e amônia. Isso não tem nada a ver com doping. É apenas o forte odor que a substância exala", garantiu.

Apesar da alegação do médico, o jornal alemão Build  reportou que a inalação do agente químico pode resultar na melhora da circulação sanguínea e na capacidade dos pulmões dos atletas.

Ao menos três jogadores russos foram flagrados pelas câmeras inalando amônia  durante a partida entre Rússia e Croácia: o zagueiro Kutepov, o meio-campista Golovin e o atacante Smolov. A julgar pelo desempenho desse último, pode-se dizer que a tática dos russos não funcionou como o esperado: o camisa 10 perdeu seu pênalti em uma cobrança muito ruim que foi defendida com facilidade pelo croata Subasic. Os russos acabaram perdendo a disputa por 4 a 3 e foram eliminados do Mundial.

Leia também: Croácia inicia preparação para enfrentar Inglaterra e rechaça condição de zebra

    Leia tudo sobre: futebol