Tamanho do texto

Ex-jogador criticou o pênalti marcado por Mark Geiger em Colômbia e Inglaterra, mas entidade considerou os comentários "sem fundamento"

A Fifa repreendeu nesta quinta-feira as críticas do ex-jogador Diego Armando Maradona ao árbitro norte-americano Mark Geiger, que apitou a partida entre Colômbia e Inglaterra, nesta terça-feira, pelas oitavas de final da Copa do Mundo . Posteriormente, o ex-jogador se desculpou.

Leia também:  Quem leva vantagem? Brasil e Bélgica já se enfrentaram quatro vezes na história

Maradona integrou o grupo de
Divulgação/Fifa
Maradona integrou o grupo de "lendas" da entidade e assistiu todos os jogos da Copa 2018 como convidado VIP

Nesta quarta, em seu programa de TV na emissora Telesur , da Venezuela, o ídolo argentino classificou a atuação de Geiger como um "roubo monumental". Maradona , que estava torcendo para a Colômbia, criticou o pênalti marcado pelo árbitro de Carlos Sánchez em cima do atacante Harry Kane, concluído pelo próprio camisa 9 da Inglaterra.

Além disso, o ex-craque insinou que Geiger não era um árbitro à altura de apitar uma partida de tamanha importância como esta. Na ocasião, a Colômbia foi eliminada nos pênaltis para os ingleses, após empatarem no tempo normal e na prorrogação por 1 a 1.

"Depois dos comentários feitos por Maradona, a Fifa repreende fortemente as críticas à performance das autoridades de jogo, que foi considerada positiva em uma partida difícil e emocionante. Também consideramos os comentários e insinuações feitos completamente inapropriados e sem fundamento", escreveu a Fifa em um comunicado.

A entidade que rege o futebol no mundo ainda afirmou que faz tudo "em seu poder para garantir os princípios de fair play".

Leia também: 2ª vez na Rússia: Miranda será o capitão da seleção na partida contra Bélgica

Desculpas de Maradona

Pouco depois, Maradona publicou em seu Instagram uma foto com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, pedindo desculpas para a entidade.

"Tomado pela emoção de torcer pela Colômbia no outro dia, disse uma par de coisas e, admito, algumas delas são inaceitáveis. Minhas desculpas à Fifa e a seu presidente: mesmo que às vezes eu possa ter opiniões contrárias a algumas decisões da arbitragem, tenho absoluto respeito pelo trabalho nada fácil da instituição e dos árbitros", escreveu.

No Twitter, o advogado do ex-jogador, Matías Morla, reforçou o pedido desculpas do argentino, afirmando que o 'El Pibe' tem "absoluto respeito" pela instituição e os árbitros. O ex-craque foi convidado pela Fifa para integrar o grupo de "lendas" da entidade e assistiu todos os jogos da Copa como convidado VIP.

Leia também: Seleção uruguaia faz torneio de truco com Suárez campeão e Martín Silva vice

Polêmicas do ex-jogador

Essa é a terceira polêmica de Maradona no Mundial de 2018. Anteriormente, o ex-jogador foi flagrado fumando um charuto em uma área proibida dentro do estádio e mostrando o dedo do meio para umas pessoas na arquibancada no gol da vitória da Argentina sobre a Nigéria, na fase de grupos.

    Leia tudo sobre: futebol