Tamanho do texto

Dinamarquês Nicolai Jorgensen está sendo vítima de ameaças depois de fazer parte da equipe eliminada nas oitavas de final da Copa do Mundo

Atacante da Dinamarca, Nicolai Jorgensen cobrou o pênalti no meio do gol e o croata Subasic salvou
Reprodução
Atacante da Dinamarca, Nicolai Jorgensen cobrou o pênalti no meio do gol e o croata Subasic salvou

Nicolai Jorgensen está recebendo ameaças de morte em suas redes sociais desde que errou o pênalti que culminou na eliminação da Dinamarca da Copa do Mundo. A seleção comandada por Åge Hareide foi derrotada pela Croácia, no último domingo (7), durante a decisão de penalidades. A cobrança do atacante foi defendida pelo croata Subasic e assim, garantiu a vitória adversária.

Leia também: "Psicopata brazuca" que virou meme é russo e torce para o Brasil na Copa

Depois do empate de 1 a 1 no tempo normal e na prorrogação, a Croácia derrotou a Dinamarca nos pênaltis. O goleiro Danijel Subasic pegando a penalidade decisiva do atacante do Feyenoord.  "Nossa sociedade nunca deve aceitar ameaças de morte, nem contra estrelas da Copa do Mundo, políticos ou outros. É completamente inaceitável e obsceno. Nós passamos o assunto à polícia para acabar com essa loucura", escreveu a Federação Dinamarquesa de Futebol (DBU) no Twitter.

Leia também: Neymar rolando vira meme e atacante é alvo de críticas: "Vergonha do futebol"

Horas após a declaração da entidade, Jorgensen minimizou as ameaças. "É importante ressaltar que não recebi diretamente ou pelo menos vi qualquer ameaça de morte . Recebi muitas mensagens doces e edificantes, e agradeço muito por elas. Ninguém está mais triste e decepcionado do que eu por perder o pênalti. Obrigado por suas mensagens de apoio", escreveu.




Leia também: Confira aqui como ficaram os confrontos das quartas de final da Copa do Mundo

Dinamarca na Copa 2018

Um dos 14 países europeus classificados para a  Copa do Mundo  de 2018 é a Dinamarca. Nas Eliminatórias, a equipe venceu seis jogos, empatou dois e perdeu outros dois, terminando na segunda colocação do Grupo E e indo para a repescagem. A vaga veio após empate sem gols com a Irlanda em casa e goleada por 5 a 1 fora de casa. Ao todo, foram 25 feitos e nove sofridos na campanha até o Mundial.

Na Rússia, a Dinamarca foi integrante do Grupo C, ao lado de França, Peru e Austrália. Com uma vitória e dois empates, terminou a fase de grupos como a segunda colocada. Nas oitavas de final , encontrou a líder do Grupo D, Croácia, e perdeu nos pênaltis.