Tamanho do texto

Treinador estava nas arquibancadas do Estádio Spartak, em Moscou, e filmou o gol que levou a decisão entre Colômbia e Inglaterra para a prorrogação

Cuca estava presente no Estádio Spartak, em Moscou, onde Mina marcou para a Colômbia contra a Inglaterra
Reprodução/Twitter - @unomaciel
Cuca estava presente no Estádio Spartak, em Moscou, onde Mina marcou para a Colômbia contra a Inglaterra

Antes de o zagueiro colombiano Yerry Mina subir mais que toda a defesa da Inglaterra para empatar a partida entre as duas seleções , já nos acréscimos, nesta terça-feira (3), um torcedor em especial já depositava suas esperanças no camisa 13: o técnico Cuca.

O ex-treinador do Palmeiras que comandou Yerry Mina na equipe campeã brasileira em 2016 estava nas arquibancadas do Estádio Spartak, em Moscou, e mandou suas energias positivas para o zagueiro antes de Cuadrado cobrar o escanteio que resultou no gol colombiano.

Em vídeo publicado nas redes sociais por um torcedor, é possível ouvir Cuca gritando "Vamos, Mina" antes de o zagueiro marcar o gol. O treinador, que está na Rússia a serviço do canal por assinatura Sportv , vibra bastante ao lado de outros brasileiros e, claro, rodeado também de colombianos. 

Leia também: Confira aqui como ficaram os confrontos das quartas de final da Copa do Mundo

Veja no vídeo abaixo:


Apesar do gol salvador que levou a partida para a prorrogação, os colombianos acabaram eliminados na disputa por pênaltis, que terminou em 4 a 3 para a Inglaterra. Os ingleses enfrentarão a seleção da Suécia nas quartas de final da Copa, em partida marcada para as 11h de sábado (7).

Yerry Mina , que se despediu do Mundial com a seleção colombiana, marcou nesta terça-feira (3) seu terceiro gol na Copa do Mundo – mais do que qualquer outro defensor no torneio (ultrapassando o sueco Granqvist e o inglês Stones, cada um deles com dois gols marcados). O zagueiro do Barcelona também se tornou o segundo jogador da história da seleção da Colômbia a marcar gols em três jogos seguidos no Mundial, igualando-se a James Rodríguez, que alcançou esse feito na Copa de 2014.

Leia também: Tite ganha retorno de Douglas Costa para a preparação da seleção para as quartas

    Leia tudo sobre: futebol