Tamanho do texto

Seleção brasileira encontrou dificuldades, mas crescimento de Willian na etapa final abriu caminho para triunfo por 2 a 0; Neymar e Firmino marcaram

Neymar e Paulinho comemoram juntos primeiro gol da seleção brasileira contra o México
André Mourão/MoWA Press - 2.7.18
Neymar e Paulinho comemoram juntos primeiro gol da seleção brasileira contra o México

O Brasil segue vivo na busca pelo hexacampeonato mundial. Nesta segunda-feira (2), a equipe comandada pelo técnico Tite sofreu na primeira etapa, mas conseguiu se impor diante do México e conquistou a vitória por 2 a 0 que a garantiu nas quartas de final da Copa do Mundo. Os gols da partida foram marcados por Neymar e Roberto Firmino, ambos no segundo tempo.

O próximo jogo do Brasil na Copa será disputado já nessa sexta-feira (6), às 15h, em Kazan. O adversário brasileiro nas quartas de final será conhecido na tarde desta segunda-feira, no confronto entre as seleções da Bélgica e do Japão , às 15h, na Arena Rostov. 

Para a próxima fase do Mundial, a equipe treinada por Tite não terá o volante Casemiro, que recebeu o terceiro cartão amarelo nessa segunda-feira e está suspenso. Fernandinho deve entrar no time em seu lugar.

Leia também: Memes de Brasil x México "entopem" a internet após classificação; veja melhores

Brasil teve vida difícil no primeiro tempo

Seleção brasileira teve dificuldades na primeira metade do jogo contra o México
Divulgação/Fifa.com
Seleção brasileira teve dificuldades na primeira metade do jogo contra o México

A escalação do técnico Juan Carlos Osório sugeria que a seleção do México atuaria de maneira mais defensiva do que em suas partidas anteriores. O treinador colombiano optou por deixar o lateral/meio-campista Layún no banco de reservas e promover a entrada do experiente zagueiro Rafa Márquez.

Mas, na prática, a equipe manteve a postura agressiva que marcou suas atuações durante a fase de grupos. Os jogadores mexicanos ficavam bem adiantados, ocupando o campo de defesa do Brasil tanto para pressionar a saída brasileira quanto para dar mais opções de passe quando a posse de bola era do time de Osório.

Osório apostou na habilidade e rapidez de seus pontas, Carlos Vela e Lozano, para sufocar a dupla reserva de laterais brasileiros, Fagner e Filipe Luís. E a estratégia deu certo durante o primeiro tempo. Apesar de controlar o jogo, a melhor chance mexicana veio somente aos 21 minutos, quando Herrera recebeu na entrada da área, limpou o primeiro marcador e acabou bloqueado por Miranda.

A seleção brasileira começou a equilibrar o jogo a partir dos 24 minutos, quando Neymar invadiu a área pela esquerda, entortou Álvarez e saiu de frente para Ochoa, que cresceu e conseguiu uma defesa difícil. Dois minutos depois, foi a vez de Coutinho experimentar.

Aos 32, Gabriel Jesus recebeu de Coutinho na entrada da área, foi para dentro e bateu forte com a perna esquerda, mas Ochoa rebateu. O próprio Coutinho tentou o rebote, mas não conseguiu mandar para o gol.

Leia também: Veja as notas e avaliações dos jogadores do Brasil na vitória sobre o México

Brasil na frente

Gabriel Jesus não alcançou, mas Neymar chegou de carrinho para fazer o gol do Brasil contra o México
Divulgação/Fifa.com
Gabriel Jesus não alcançou, mas Neymar chegou de carrinho para fazer o gol do Brasil contra o México

Diante do esgotamento de seu sistema de jogo inicial, Osório decidiu reverter sua invenção já na volta do intervalo, substituindo Rafa Márquez por Layún. Mas nem deu tempo para a mudança mexicana surtir efeito. Aos 2 minutos, Coutinho recebeu cobrança curta de escanteio, invadiu a área e bateu firme para nova defesa de Ochoa.

E, aos 5 minutos, veio o gol brasileiro: Coutinho foi puxando da esquerda para o meio em busca do espaço para o chute, mas foi cercado por mexicanos e decidiu soltar atrás, para Willian. O camisa 19 invadiu a área em velocidade e bateu cruzado para o meio, encontrando Neymar, que escorou para o gol, de carrinho.

O Brasil seguiu melhor em campo, especialmente devido ao crescimento de Willian, que fez no segundo tempo seus melhores 45 minutos até aqui na Copa do Mundo. A seleção quase ampliou o marcador em duas oportunidades, com Paulinho e com o próprio Willian, mas os dois pararam em ótimas defesas do goleiro mexicano.

Aos 15 minutos da etapa final, Osório já queimava sua terceira substituição, tirando o apagado atacante Chicharito para dar lugar a Jiménez. Os mexicanos seguiram apostando na velocidade para tentar ameaçar o gol de Alisson, mas só conseguiram fazer isso em chute colocado de Vela que o goleiro brasileiro mandou a escanteio.

A seleção brasileira seguiu criando as melhores chances até os momentos finais do jogo, quando os mexicanos começaram a apelar para faltas mais duras diante da eliminação iminente. Roberto Firmino entrou no lugar de Coutinho aos 40 minutos e, dois minutos depois, conseguiu fazer o segundo brasileiro após escorar chute de Neymar que resvalou em Ochoa.

O adversário do Brasil nas quartas de final será conhecido a partir das 15h desta segunda-feira, quando se enfrentam as seleções de Bélgica e Japão em Rostov.

    Leia tudo sobre: futebol