Tamanho do texto

Após vitória dramática por 2 a 1, uma confusão tomou conta dos gramados

A Federação de Futebol da Alemanha usou sua conta oficial do Twitter para pedir desculpas à Suécia pelo comportamento de alguns integrantes de sua comissão técnica após a vitória por 2 a 1 no último sábado (23), em Sochi, pelo Grupo F da Copa do Mundo . No comunicado, a federação condeca a atitude de alguns membos da comitiva, que provocaram os suecos.

Leia também: Após vitória heroica, México enfrenta a Coreia do Sul para pôr um pé nas oitavas

Confusão após Alemanha 2 x 1 Suécia
Bild
Confusão após Alemanha 2 x 1 Suécia


"Foi um jogo emocional. No final, uma ou outra reação ou gesto de nossos supervisores em relação ao banco sueco foi muito emocional. Esse não é o nosso estilo, pedimos desculpas ao treinador sueco e à sua equipe. Ursäkta!", diz o comunicado da Alemanha .

Leia também: Alemanha joga a vida na Copa contra a Suécia, que pode garantir classificação

Empolgados com o gol marcado dos acréscimos por Toni Kroos, que deu a vitória à atual campeça do mundo e a colocou a uma vitória da classificação às oitavas de final, integrantes do staff alemão comemoraram diante do banco adversário, o que provocou a irritação dos suecos. 

Jogão

Kross comemora gol da virada da Alemanha
Twitter/Reprodução
Kross comemora gol da virada da Alemanha


A Alemanha já chegou pressionada para a partida contra a Suécia. Depois de perder para o México na primeira rodada, uma derrota eliminaria a atual campeã da Copa do Mundo. No entanto, a seleção germânica conseguiu buscar um empate, viu Neuer salvar a equipe e, com um gol de Kross aos 50 do segundo tempo, venceu por 2 a 1 e deu boas chances de classificação.

Leia também: Alemanha flerta com eliminação, vira no último minuto e fica perto do mata-mata

A Suécia abriu o placar aos 12 minutos com um golaço de cobertura de Toivonen. A Alemanha empatou no início do segundo tempo com Marco Reus. No final do segundo tempo, Boateng ainda foi expulso. Mesmo com um a menos, os Kross cobrou falta quase sem ângulo e fez o gol do milagre. Com o resultado, a equipe comandada por Joachim Löw precisa vencer a Coreia do Sul e torcer contra uma vitória do México para terminar como líder do Grupo F.

    Leia tudo sobre: Futebol