Tamanho do texto

Ídolo argentina disse ao progrmaDe la mano del 10 ser incaceitável perder dessa forma para uma seleção sem tanta tradição quanto o Brasil; leia mais

Depois de tirar de Messi a culpa pela atual situação da Argentina na Copa do Mundo , Maradona voltou a falar sobre a derrota da seleção para a Croácia por 3 a 0, na última quinta-feira (21), e disse ao programa De la mano del 10   ser "incaceitável" perder dessa forma para uma seleção que não tenha tanta tradição quanto Brasil e Alemanha, por exemplo.

Leia também: Brasileiro apanha de torcedora argentina em Fan Fest após vitória croata; vídeo

Maradona se desespera em derrota da Argentina
Reprodução
Maradona se desespera em derrota da Argentina


"Estou com uma raiva que não se pode transmitir e uma bronca interior muito grande porque, como alguém que vestiu essa camisa, não posso vê-la ser destruída pela Croácia. Que não é uma Alemanha, não é um Brasil ou Espanha, temos que dizer a verdade", disse Maradona .

Leia também: Após derrota da Argentina, fã de Messi desaparece e deixa carta suicida

O ídolo argentino ainda pediu para que os jogadores da atual seleção se inspirem na raça que ele e seus companheiros demonstravam em campo. "Joguei a vida toda vez que me deram essa camisa. Assim como fez Simeone, Redondo, Ruggeri, o Olartcoechea, Canniggia ou Fillol, como Luque ou Gallego", disse ele. Deixem o videogame de lado um pouquinho e peguem um jornal antigo. Queria ter uma conversa com todos os jogadores para saber o grau de assimilação do que é vestir essa camisa", completou.

Crise na Argentina

Messi e Agüero lamentam chance desperdiçada da Argentina contra a Croácia
FIFA/ Divulgação
Messi e Agüero lamentam chance desperdiçada da Argentina contra a Croácia

O ex-craque Diego Armando Maradona culpou o presidente da Associação de Futebol Argentino (AFA), Claudio "Chiqui" Tapia, pela situação da seleção do país, que corre o risco de ser eliminada na fase de grupos da Copa do Mundo de 2018.

Em seu programa na emissora bolivariana "Telesur", o "Pibe de Oro" afirmou que a AFA é comandada por pessoas que "não entendem nada de futebol". "Isso levou a improvisos e falta de planejamento, que deixaram a equipe à deriva", atacou.

Tapia comanda a AFA desde março de 2017, em um período marcado por caos na preparação da Argentina para a Copa. No entanto, Maradona também apontou suas armas para o técnico Jorge Sampaoli.

"Tenho uma raiva dentro do peito que não consegue explodir. Essa Argentina não sabe jogar, não tem soluções para nada, nem para o meio de campo, nem na defesa, nem no ataque. Alguém que vestiu a camisa da Argentina não pode ver a própria seleção batida por uma Croácia, que não é a Alemanha, não é o Brasil, não é a Holanda, não é a Espanha", acrescentou.

Leia também: Goleiro falha feio, Croácia faz três golaços e complica a vida da Argentina

O único poupado por Maradona é Lionel Messi, que "jogou o que podia". "É difícil resolver os problemas dos companheiros de time", disse Maradona. Apesar da crise, a "Albiceleste" depende praticamente apenas de si para se classificar às oitavas de final da Copa.
Empatada com a Islândia com um ponto, a Argentina precisa vencer a Nigéria, que tem três, na última rodada por um placar maior do que o de um eventual triunfo dos nórdicos sobre a Croácia.


    Leia tudo sobre: Futebol