Tamanho do texto

Brasil contou com gols de Coutinho e Neymar, ambos nos acréscimos, para derrotar a Costa Rica por 2 a 0 em partida muito complicada

Depois da vitória suada do Brasil sobre a Costa Rica por 2 a 0, o técnico Tite e o meia Philippe Coutinho falaram em entrevista coletiva . O treinador destacou o volume de jogo e a dedicação dos jogadores e falou sobre a disposição da equipe. O jogador comentou sobre a sua atuação indivual e o futuro da competição.

Leia também: Após polêmica com VAR, Brasil marca duas vezes nos acréscimos e bate Costa Rica

Tite dando instruções para o Brasil contra a Costa Rica
André Mourão / MoWA Press
Tite dando instruções para o Brasil contra a Costa Rica

Na partida, Firmino entrou no lugar de Paulinho e o Brasil atuou por grande parte do segundo tempo com dois atacantes. Tite revelou que não treinou com o centroavante do Liverpool fazendo a função que realizou no jogo, mas o jogador demonstrou confiança em conversa. "Conversamos, não treinamos, mas preparamos o atleta para essa função. Quando mostrei para ele no quadro ele abriu um sorriso: 'Professor, eu gosto de jogar ali, eu tenho essa condição'. A gente tá descobrindo as características do atleta", comentou o treinador.

Em um dos lances que mais viralizaram na internet, o Tite estava correndo para comemorar o gol de Coutinho, mas levou um tombo que virou meme. "Não é possível, tudo que a gente tá fazendo e não sair gol, o Navas tirando tudo, a gente não acredita! Quando saiu o gol, o Ederson me bateu, aí quando eu vi o Cássio me bateu também, aí ferrou. Eu ia lá comemorar junto, mas não deu", disse o técnico.

Em relação ao camisa 10 da seleção, Tite pediu paciência e tempo para que o jogador atinja seu mais alto nível de futebol, e tirou a responsabilidade dos seus ombros. "Neymar ficou três meses e meio parado e a partida anterior foi a primeira. Ele é um ser humano, precisa de tempo para retomar o padrão alto. Mas antes de um padrão alto, precisa de um time forte, de não ser dependente", falou.

Ainda sobre o craque, Tite falou que não viu o choro do atleta após o final da partida, mas tentou justificar o ato: "Nem vi esse lance, não tenho como fazer a avaliação. Mas uma coisa eu posso te falar: a alegria, a satisfação e o orgulho de representar a Seleção é muito grande. Ele tem a responsabilidade, a alegria, a pressão e a coragem pra externar esse sentimento. Eu, por exemplo, sou um cara emotivo, mas cada um tem a sua característica. Eu respeito as características de cada um".

Leia também: Coutinho decisivo e Neymar 'pistola': Confira as notas dos jogadores da seleção

Coutinho

Philippe Coutinho abriu o placar para o Brasil já nos acréscimos
FIFA/ Divulgação
Philippe Coutinho abriu o placar para o Brasil já nos acréscimos

O meia da seleção também comentou sobre Neymar, que se irritou muito durante toda a partida, mas marcou um gol no último minuto: "A gente sabe que ele teve uma lesão difícil e a alegria dele de estar de volta aos gramados contagia nossa equipe. Todo mundo fica feliz pela volta dele, por ele estar alegre e fazendo os gols".

Coutinho comentou sobre ter recebido o prêmio de melhor jogador da partida e falou que o mais importante são os 3 pontos. "Olha, o jogo foi difícil, como já esperávamos. Buscamos a vitória desde o primeiro minuto, tivemos a paciência correta até o final do jogo, fomos premiados com os gols no final. Sobre o melhor do jogo, fico feliz, mas mais feliz com a vitória da equipe que é o mais importante", disse.

Leia também: Confira os memes da vitória dramática do Brasil contra a Costa Rica

O Brasil volta a campo na próxima quarta-feira, contra a Sérvia, às 15 horas (horário de Brasília). O jogo será realizado no Estádio Spartak, em Moscou. Um empate garante a seleção na próxima fase da competição.

    Leia tudo sobre: Futebol