Tamanho do texto

Seleção belga, apontada como uma das favoritas, encontrou dificuldades no 1º tempo, mas contou com golaço de Mertens para superar panamenhos

Mertens celebra seu golaço pela Bélgica contra o Panamá na estreia das duas seleções
FIFA/ Divulgação
Mertens celebra seu golaço pela Bélgica contra o Panamá na estreia das duas seleções

A Bélgica demorou, mas conseguiu fazer aquilo que se esperava dela em sua estreia na Copa do Mundo. Apontada como uma das principais candidatas ao título, a seleção europeia venceu por 3 a 0 a equipe do Panamá, que fez nesta segunda-feira (18) seu primeiro jogo em um Mundial.

A famosa ' ótima geração belga ' encontrou muitas dificuldades na primeira etapa, jogando contra uma equipe que dava tudo de si para impedir os avanços da seleção adversária. Mas um golaço de Mertens logo no início da segunda etapa mudou os rumos da partida, abrindo caminho para a Bélgica conseguisse exercer o domínio que era esperado antes de a bola rolar.

A partida, disputada no Estádio Olímpico de Fisht, em Sóchi, foi válida pelo Grupo G do Mundial.  Tunísia e Inglaterra fazem o segundo jogo dessa chave logo mais, às 15h (no horário de Brasília.

Belgas e panamenhos voltam a campo no próximo fim de semana. A Bélgica joga às 9h do sábado (23), contra a Tunísia, em Moscou. Já os panamenhos viajam a Nizhny Novgorod para jogar contra a Inglaterra no domingo (24), às 9h.

Leia também: VAR é decisivo, Suécia bate a Coreia do Sul e lidera Grupo F ao lado do México

O jogo

Lukaku deixou sua marca pela Bélgica contra o Panamá
FIFA/ Divulgação
Lukaku deixou sua marca pela Bélgica contra o Panamá

Os primeiros minutos de bola rolando no Estádio Olímpico de Fisht davam a impressão de que seria um massacre logo cedo. Com 35 segundos, a Bélgica já dava seu primeiro chute a gol. Carrasco e Mertens também conseguiram bons arremates até os 6 minutos de jogo, sendo que no segundo lance o goleiro Penedo impediu o gol em ótima defesa.

Aos 11 minutos, o capitão panamenho, Román Torres, recuou mal para o goleiro e quase entregou a paçoca para Hazard, que acabou batendo para fora pois estava com pouco ângulo.

Mas, aos poucos, a Bélgica parece que se 'esqueceu' de como chegar ao gol adversário. Os panamenhos acertaram a marcação com muita entrega em campo e a distribuição de jogo de De Bruyne e Witzel já não encontrava boas opções no ataque. Com esse novo panorama, o jogo perdeu o ritmo, já que as jogadas mais incisivas dos europeus se tornaram menos frequentes e a equipe do Panamá também não tentava contra-ataques.

As chances na segunda metade da etapa inicial de jogo dependeram de jogadas individuais, como aos 35 minutos, quando Hazard invadiu a área e bate firme, para boa defesa de Penedo. Sem maiores sustos, a equipe do Panamá conseguiu ir para os vestiários pela primeira vez em uma Copa do Mundo com o empate em 0 a 0 no placar.

Mas esse resultado não durou muito na segunda etapa. Ainda antes dos 2 minutos, Mertens cruzou para Lukaku, mas a defesa rebateu. O próprio camisa 14 emendou de primeira, sem deixar a bola cair, e conseguiu encobrir o goleiro Penedo. Golaço.

Partida entre Bélgica e Panamá marcou primeira vez do país caribenho em uma Copa do Mundo
Divulgação/Fifa.com
Partida entre Bélgica e Panamá marcou primeira vez do país caribenho em uma Copa do Mundo

O Panamá, então, começou a se arriscar mais no ataque e conseguiu três conclusões até os 12 minutos: primeiro em escanteio, com cabeçada de Román Torres para fora, e depois com o lateral Murillo, na melhor chance panamenha, que foi defendida pelo goleiro Courtois. 

O terceiro arremate foi dado por Bárcenas, de fora da área, para fora do gol. Esse foi o último lance do camisa 8, que deixou o campo para a entrada do atacante Gabriel Torres. Saiu também o meia Rodriguez para a entrada do camisa 10, Diaz.

Após essa breve aventura panamenha no ataque, a Bélgica retomou o controle do jogo, mas não conseguia concluir suas jogadas no ataque. Muito disso em função da atuação de Kevin De Bruyne, que errou incríveis 16 passes no jogo.

Mas quando foi para acertar, o camisa 7 fez a diferença. De Bruyne recebeu de Hazard na entrada da área, limpou a marcação e deu um passe magistral de trivela para Lukaku dar um peixinho e ampliar o marcador, aos 23 minutos. 

E o camisa 9 ampliou ainda antes dos 30 minutos. Hazard puxou raro contra-ataque para os belgas e lançou Lukaku sozinho na ponta esquerda. O artilheiro do Manchester United saiu de frente para o goleiro Penedo e mandou uma cavadinha por cima do arqueiro, com muita categoria.

O Panamá ainda tentou fazer seu histórico primeiro gol em uma Copa do Mundo, mas foi impedido duas vezes pelo goleiro da Bélgica , já próximo ao fim do jogo.

Leia também: Fifa e VAR avaliaram que faltas reclamadas pela seleção não aconteceram

    Leia tudo sobre: futebol