Tamanho do texto

Jogadores e a comissão técnica da Arábia Saudita estavam viajando de Moscou para Rostov. Mesmo com a pane elétrica, o piloto conseguiu pousar

Mesmo não jogando nesta segunda-feira, os jogadores da Arábia Saudita não esquecerão o dia 18 de junho. O avião que levava os atletas e a comissão técnica de Moscou para Rostov teve problemas técnicos e deixou em pânico todos que estavam abordo. O problema causou com que uma das asas da aeronave ficasse em chamas .

Leia também: Rússia abre Copa 2018 com goleada sobre Arábia Saudita e boa atuação de Golovin

Avião da Arábia Saudita pegando fogo
Reprodução/Twitter
Avião da Arábia Saudita pegando fogo

Horas após do acidente, foi informado o problema foi causado por um pássaro que ficou preso na turbinda aeronave que levava a tripulação da Arábia Saudita .

Mesmo com todos os problemas durante os mais de mil quilômetros do trajeto, o piloto conseguiu guiar o avião e pousar normalmente no aeroporto de Rostov.

A entidade máxima do esporte no país divulgou uma nota oficial após o incêndio: "A Federação de Futebol da Arábia Saudita deseja tranquilizar todos sobre todos os membros da comissão da equipe nacional após um pequeno defeito técnico em um motor o avião pousou há alguns minutos em Rostov no aeroporto de Don, e todos estão agora em segurança indo para suas residências".

Leia também: Desde 2006, Brasil vence apenas países que começam com "C" em Copas do Mundo


A estreia

Na quinta-feira, no estádio Luzhniki, em Moscou, a anfitriã Rússia enfrentou e venceu a Arábia Saudita por 5 a 0, na partida inaugural da Copa do Mundo, assumindo a ponta do Grupo A e manter a tradição de nunca um país-sede perder a partida inaugural.

Apesar do placar, a Arábia Saudita começou melhor e teve mais posse de bola durante grande parte do jogo, mas foi a Rússia quem soube aproveitar melhor as chances e conseguiu construir a goleada por ter mais força física e também a qualidade de Golovin, meia de 22 anos que defende o CSKA Moscou.

Leia também: CBF envia carta à Fifa para reclamar do não uso do VAR na estreia da seleção

O primeiro gol da Copa 2018 foi marcado por Gazinskiy, aos 11 minutos da primeira etapa. Já aos 42, Cheryshev, que começou no banco, ampliou. Já na segunda etapa, aos 25 minutos, Dzyuba, que também saiu da reserva, fez o terceiro. Já aos 46 minutos, Cheryshev fez o segundo dele para transformar a vitória em goleada. E aos 49 minutos, Golovin fez o último em cobrança de falta praticamente perfeita para fechar a vitória sobre a Arábia Saudita em grande estilo.

    Leia tudo sobre: Futebol