Tamanho do texto

Sandro Meira Ricci e seus assistentes brasileiros comandaram a vitória da Croácia sobre a Nigéria por 2 a 0, com gols de Mandzukic e Modric

A Croácia precisava apenas derrotar a Nigéria para se aproveitar do empate entre Argentina e Islândia e liderar o Grupo D da Copa do Mundo . E assim fez. Em uma partida sem poder criativo muito grande, o time europeu aproveitou as oportunidades que teve para marcar os gols e vencer tranquilamente por 2 a 0.

Leia também: Peru poupa Guerrero, perde pênalti com Cueva e é derrotado pela Dinamarca

Jogadores da Croácia comemoram gol sobre a Nigéria
Reprodução/Fifa.com
Jogadores da Croácia comemoram gol sobre a Nigéria

O destaque brasileiro da partida foi o Sandro Meira Ricci, que apitou e comandou o confronto, ao lado dos seus assistentes compatriotas. Ele deu gol contra de Etebo, que abriu o placar, quando poderia ter dado para Mandzukic, quem teve a intenção de cabecear à meta. No segundo tempo, não precissou nem utilizar o VAR para ver o pênalti claro em cima do proprio atacante da Croácia . Modrid foi para a cobrança e deu números finais ao confronto.

O jogo

O jogo começou estudado, sem muito espaço na parte ofensiva e nenhum dos dois times criaram boas chances de gol. A primeira oportunidade veio apenas aos 15 minutos, e foi da Croácia. Em um ataque rápido, Mandzukic fez bem o pivô e ajeitou para Perisic. O meia chegou chutanto forte, mas a bola passou por cima do travessão.

Depois da primeira chance de gol, o jogo voltou a ficar morno. Os dois times erravam muitos passes no meui e nem chegavam a chegar perto da área adversária. Na oportunidade seguinte, a Croácia contou com a sorte para abrir o placar.

Após cobrança de escanteio da direita, Mandzukic subiu mais alto e consegiu cabecear. A bola ainda desviou em Etebo e tirou completamente as chances do goleiro impetir o gol croata.

Leia também: Messi lamenta erro pela Argentina contra Islândia: "Dói perder o pênalti"

Jogadores da Croácia comemoram gol sobre a Nigéria
Reprodução/Twitter - @LFC
Jogadores da Croácia comemoram gol sobre a Nigéria

O primeiro tempo acabou com seis finalizações para cada lado, mas poucas levaram muito perigo ao gol adversário. Pelo lado da Croácia, o melhor em campo foi mandzukic, que participou ativamente no gol da equipe e criu grandes jogadas como pivô. Pela Nigéria, o destaque foi Moses, que deu trabalho para a defesa com jogadas de dribles e de velocidade.

Assim como no início da partida, a primeira chance após o intervalo foi da Croácia. aos 9 minutos, Perisic cruzou da ponta direita para Rebic. Mesmo de frente com o gol, o meia pegou mal na bola e mandou por cima do gol, disperdiçando uma excelente oportunidade. No entanto, a arbitragem já assinavala impedimento.

O jogo continuou morno até os 25 minutos. Depois de escanteio da Croácia, Ekong deu um abraço em Mandzukic e impediu o atacante de subir para cabecear a bola. Um pênalti muito infantile fácil para o árbitro brasileiro. Na cobrança, Modric bateu bem no canto direito do goleiro, que pulou para o lado oposto.

Leia também: Tite diz que Neymar não está 100%, mas o "suficiente para fazer um grande jogo"

Com o resultado, a Croácia é a única seleção com 3 pontos no Grupo B, garantindo a liderança. Argentina e Islândia dividem o segundo lugar após o empate em 1 a 1, e a Nigéria é a lanterna.

    Leia tudo sobre: Futebol