Tamanho do texto

Iranianos surpreenderam no fim após jogo fraco tecnicamente; favoritas do Grupo B, Portugal e Espanha se enfrentam ainda hoje em Ecaterimburgo

Marrocos e Irã se enfrentam em São Petersburgo em jogo dos 'patinhos feios' do Grupo B da Copa do Mundo
Divulgação/Fifa.com
Marrocos e Irã se enfrentam em São Petersburgo em jogo dos 'patinhos feios' do Grupo B da Copa do Mundo

Quando tudo parecia se encaminhar para o primeiro 0 a 0 desta Copa do Mundo, o camisa 20 da seleção do Marrocos, Bouhaddouz, decidiu. Mas para o lado errado. Com um gol contra, o jogador que havia entrado no segundo tempo definiu o triunfo da seleção do Irã contra os marroquinos na estreia das duas equipes neste Mundial, nesta sexta-feira (15), para mais de 62 mil pessoas presentes no estádio de São Petersburgo. As duas seleções estão no Grupo B do Mundial, onde as grandes favoritas, Portugal e Espanha, se enfrentam logo mais às 15h desta tarde .

A tônica da partida foi o confronto de filosofias, com o Marrocos dominando o meio de campo e rondando a área adversária em busca de espaços, enquanto o Irã se defendia e tentava os contra-ataques. O primeiro tempo da partida foi bem disputado, enquanto no segundo as duas equipes praticamente não jogaram futebol. Mas, em uma bola parada, aos 49 minutos da etapa final, Bouhaddouz mergulhou em um bonito peixinho para marcar de cabeça contra a própria meta.

Os marroquinos não disputavam uma Copa desde 1998 e deixaram o campo praticamente desclassificados, uma vez que terão pela frente jogos contra as favoritíssimas Portugal e Espanha. Já o Irã consegue quebrar uma sequência de 16 partidas em que seleções asiáticas não vencem em um Mundial (a última vez em que isso aconteceu foi em 2010, no triunfo do Japão por 3 a 1 sobre a Dinamarca).

Leia também: Uruguai martela, marca aos 44 minutos do 2º tempo e vence o Egito, que não teve Salah

O jogo

Jogador do Marrocos chora após marcar gol contra no fim da partida
FIFA/ Divulgação
Jogador do Marrocos chora após marcar gol contra no fim da partida

Os primeiros minutos de jogo deixaram a impressão de que a seleção do Marrocos abriria o placar a qualquer momento, uma vez que a equipe do técnico francês Hervé Renard encontrava espaços com facilidade na defesa iraniana, especialmente com a velocidade e habilidade de Amrabat e Harit pelos lados do campo. 

Logo com um minuto de jogo, Harit deu chute perigoso de fora da área, que saiu à esquerda da meta defendida pelo goleiro Beiranvand. O camisa 18 marroquino voltou a finalizar com perigo aos 30 minutos, após invadir a área em velocidade. Harit, no entanto, não conseguiu tirar do goleiro iraniano, que fez defesa segura.

A essa altura do jogo, a seleção do Marrocos já havia criado outras três boas chances, sendo a melhor delas nos pés do zagueiro Benatia, capitão e principal jogador da equipe africana. O defensor que atua pela Juventus, da Itália, finalizou de dentro da área após bate-rebate, mas o goleiro Beiranvand fez ótima defesa e evitou o primeiro gol marroquino.

Marrocos x Irã, na Copa da Rússia
FIFA/ Divulgação
Marrocos x Irã, na Copa da Rússia

Aos poucos, os iranianos começaram a encontrar caminhos para o contra-ataque. Foi dessa forma que os asiáticos construíram a chance mais clara do primeiro tempo. Após roubada de bola na intermediária, o melhor jogador da equipe, Sardar Azmoun, saiu na cara do goleiro El Kajoui, que fez ótimas defesas tanto no primeiro arremate quanto no rebote. O lance aconteceu já aos 42 minutos da primeira etapa, que foi encerrada aos 47 minutos.

Os dois times voltaram sem alterações para o segundo tempo e, mais uma vez, os marroquinos dominaram os primeiros minutos, mas o jogo ficou truncado. Tanto que o primeiro acontecimento de relevância só se deu aos 27 minutos, e ainda assim nem se trata de uma chance de gol. A seleção marroquina perdeu Amrabat após o camisa 16 bater o rosto no chão e ficar visivelmente atordoado. Em seu lugar entrou seu xará, Amrabat, só que vestindo a camisa 21. 

A torcida russa só foi se lembrar do que é um lance de perigo aos 34 minutos, quando o marroquino Ziyach deu um belo chute da entrada da área para uma difícil defesa do goleiro Beiranvand – eleito o melhor em campo.

Com o avançar do cronômetro, o nervosismo ficou evidente em campo e as seleções pareciam que não iriam evitar o 0 a 0 no placar, a despeito dos seis minutos de acréscimo dados pelo árbitro turco Cuneyt Cakir. Ledo engano. Já aos 49 minutos, Bouhaddouz tentou cortar um cruzamento na área e mandou a bola para as redes de sua própria meta, definindo o placar de 1 a 0 para os iranianos.

A seleção do Marrocos volta a campo na próxima quarta-feira (20), contra Portugal, em Moscou. No mesmo dia, os iranianos enfrentam a seleção da Espanha, em Kazan.

Leia também: De A a H, confira a análise de todos os grupos da Copa do Mundo na Rússia