Tamanho do texto

Barbara Gerneza entrevistou Angela, uma brasileira que morou na Rússia em 2010 e acaba de voltar a residir no país

Para nós a Copa do Mundo está chegando, mas para os russos ela chegou muito antes. O país sede da competição em 2018 precisou se preparar e se reinventar para receber os milhares de turistas. Parece uma tarefa bastante complicada, mas a Rússia conseguiu e está pronta para a Copa. 

Leia também: Russa dá dicas de pontos turísticos incomuns para visitar durante a Copa

Nossa correspondente russa, Barbara Gerneza, entrevistou Angela, uma brasileira nascida em São Carlos, interior de São Paulo, que morou na Rússia em 2010 e desde janeiro voltou a residir em Moscou. Ela garante que tudo está diferente, desde a comunicação do metrô até a forma de agir dos russos. 

"Os russos de forma geral, eu comparo muito, da época que nós moramos da primeira vez, há 8 anos atrás, eu estou em outro país. As pessoas estão muito mais receptivas, as pessoas ajudam, Eu posso falar de Moscou, é uma cidade extremamente limpa, tirando a poluição, organizada. Se você não sabe falar o russo as pessoas têm paciência e tentam te entender", conta Angela que está morando no país para acompanhar o marido que foi transferido no trabalho. 

Leia também: Estádios da Copa: palco da abertura e da final, Moscou é berço da cultura russa 

Outro ponto que mudou foi o metrô, a exemplo do que aconteceu no Brasil na Copa do Mundo de 2014. As placas e as informações passaram a ser ditas em inglês, além do russo, forma de ajudar os turistas a se localizarem mais facilmente. 

Nova estação de metro em Moscou, na Rússia, construída para a Copa do Mundo
Barbara Gerneza
Nova estação de metro em Moscou, na Rússia, construída para a Copa do Mundo

Além de falar um pouco das mudanças, Angela também dá dicas para quem está à caminho da Copa do Mundo de 2018 . "Se você ainda não reservou hotel, corre, porque está muito difícil conseguir um lugar!", "O centro da cidade, vou falar de Moscou,  a internet é muito boa. Então, google translater vai ser o seu melhor amigo" e "Eu recomendo uma coisa, para todo mundo que chegar comprar um chip russo. Não adianta liberar o seu porque você não consegue usar wifi dos locais que você está almoçando... Então você tem que ter um chip russo. Chegou aqui, compra um chip", foram alguns dos alertas. 

Leia também: Estádios da Copa: São Petersburgo, a metrópole "mais ocidentalizada" da Rússia

Mas, não pense que a brasileira ficará só nas dicas, ela também vai curtir muito a Copa. Sete pessoas de sua família estão indo à Rússia e ficarão na casa dela. Além disso, amigos estarão na cidade e todos se encontrarão. "Será uma festa grande entre os brasileiros, muita gente que a gente conhece está vindo", conta ela. Agora só falta a Copa começar. 

    Leia tudo sobre: Futebol