Tamanho do texto

Concussão cerebral de Karius na final da Champions League motivou Fifa a colocar médicos para ficar de olho nas 33 câmeras do sistema de vídeo

Médicos acompanharão aos vídeos das partidas em tempo real para conseguir diagnóstico mais rápido caso ocorra incidente
Divulgação
Médicos acompanharão aos vídeos das partidas em tempo real para conseguir diagnóstico mais rápido caso ocorra incidente

A utilização do árbitro de vídeo, também conhecido como VAR, será uma das grandes novidades da Copa do Mundo de 2018. Este profissional será responsável por avaliar lances de gols, impedimentos, pênaltis e cartões vermelhos, como já acontece em outros campeonatos ao redor do mundo.

Leia também: Com time 100% nacional, Inglaterra quer voltar a ser protagonista na Copa

O VAR , no entanto, pode ser utilizado na Copa do Mundo para um motivo mais inusitado. Após a confirmação de que o goleiro Karius, do Liverpool, sofreu uma concussão cerebral na final da Champions League contra o Real Madrid, a Fifa pretende colocar um médico em cada partida para ficar de olho nas mesmas 33 câmeras disponíveis para o árbitro de vídeo.

A intenção da Fifa com esta medida é pemitir que os jogadores tenham um diagnóstico mais rápido caso aconteça algum incidente durante as partidas, como foi o caso do goleiro do Liverpool. Com isso, a entidade busca evitar prejuízos às equipes e, principalmente, à saúde dos atletas.

Leia também: Osorio sai em defesa de atletas e minimiza escândalo sexual na seleção mexicana

Caso Karius

No último jogo da Champions League, no dia 26 de junho, o arqueiro do Liverpool se chocou com Sergio Ramos, zagueiro do clube espanhol, aos 4 minutos do primeiro do segundo tempo. Neste momento, a partida ainda estava empatada em 0 a 0.

Depois do choque, Karius cometeu duas falhas que foram cruciais para que o Real Madrid vencesse a partida por 3 a 1 e chegasse ao seu terceiro título consecutivo. A primeira foi um erro na hora de sair jogando. O goleiro foi tentar lançar a bola, mas Benzema, que estava em sua frente, esticou a perna para interceptar o passe. A bola bateu no pé do francês e foi rolando lentamente para o gol do Liverpool.

O segundo erro aconteceu quase no final da partida, quando o jogo já estava com o placar de 2 a 1 para os merengues. O arqueiro tentou segurar chute de longe de Gareth Bale, mas a bola passou entre as suas mão e foi parar no fundo da rede.

Leia também: Brasil e Argentina firmam parceria para criar consulado durante a Copa do Mundo

Após a partida, Karius passou por exames nos Estados Unidos e foi atendido por um especialista em traumas cerebrais, Dr. Ross Zafonte, que confirmou a concussão. Segundo o jornal alemão Bild, Karius passou por testes em que atingiu apenas 86,7% de eficiência.  Portanto, a má atuação pode ter sido consequência da cotovelada do zagueiro, que teria o deixado atordoado – e a Fifa pretende evitar problemas do tipo com o VAR médico.

*Com informações da Agência Brasil

    Leia tudo sobre: Futebol