Tamanho do texto

Campanha foi lançada por apresentador de TV e é inspirada no visual de Stanislav Tchertchesov, técnico da desacreditada seleção da anfitriã Rússia

Campanha 'bigodes da esperança' foi lançada pelo apresentador Ivan Urgant (foto maior, à esquerda)
Reprodução/Instagram
Campanha 'bigodes da esperança' foi lançada pelo apresentador Ivan Urgant (foto maior, à esquerda)

A maior parte da torcida russa não está nada empolgada com sua seleção para a Copa do Mundo, que será disputada no país a partir da semana que vem. O próprio presidente do país, Vladimir Putin, disse nesta semana  esperar apenas que a seleção russa apresente um futebol "decente" no Mundial. Mas esse pessimismo predominante está começando a esmorecer com o crescimento de uma campanha batizada de 'bigodes da esperança' (#усынадежды, em russo) nas redes sociais.

A ' bigodes da esperança ' foi lançada pelo apresentador de TV Ivan Urgant, que comanda um popular talk show  ao estilo americano que é exibido nacionalmente pelo canal Perviy – que detém os direitos de transmissão da Copa do Mundo. 

A campanha é inspirada no visual do técnico da seleção russa, Stanislav Tcherchesov. "Ele precisa do nosso apoio", alegou Urgant em seu programa na televisão.

Nas redes sociais, especialmente no Instagram, vários homens, mulheres, crianças e até animais de estimação aderiram à campanha e exibiram seus bigodes (verdadeiros ou não) para manifestar seu apoio à seleção.

Leia também: Saiba quais recordes podem ser quebrados durante a Copa do Mundo da Rússia

Desesperança

Mas a descrença da maior parte dos torcedores russos não é injustificada. A equipe está há sete jogos sem vencer e completará um ano sem vitórias exatamente no dia 17, quando estreiará no Mundial contra a Arábia Saudita. Nesse período de seca, a Rússia despencou no ranking Fifa de seleções e se tornou a pior colocada entre as equipes que estarão na Copa (70ª posição).

Além do retrospecto recente negativo, outro motivo de desesperança para os torcedores são os desfalques na equipe. Os russos  não contam com três jogadores considerados titulares absolutos no time principal por conta de lesões: os zagueiros Viktor Vasin (CSKA Moscou-RUS) e Georgi Dzhikiya (Lokomotiv Moscou-RUS), e o atacante Aleksandr Kokorin (Zenit-RUS).

O time treinado por Tcherchesov está no grupo A da Copa, ao lado da já citada Arábia Saudita, do Egito e do Uruguai. Será que os bigodes da esperança ajudarão os anfitriões a avançar para a segunda fase?

    Leia tudo sobre: futebol