Tamanho do texto

Lateral reclama que polêmicas são mais valorizadas que títulos do Real, exalta CR7 e fala sobre a diferença entre sua atuação com Tite e com Zidane

Marcelo disse que manutenção de jogadores que jogaram o Mundial de 2014 pode ajudar seleção brasileira
Pedro Martins/MoWa Press
Marcelo disse que manutenção de jogadores que jogaram o Mundial de 2014 pode ajudar seleção brasileira

O lateral-esquerdo Marcelo, da seleção brasileira, saiu em defesa do zagueiro Sergio Ramos, seu companheiro de Real Madrid que tem sido alvo de críticas por conta de lances da final da Liga dos Campeões disputada contra o Liverpool.

Em entrevista concedida nesta quinta-feira (7), Marcelo  discordou de  Roberto Firmino, que havia considerado "idiota" as declarações de Sergio Ramos em sua autodefesa. O zagueiro espanhol afirmou nesta semana que "estão dando muita bola" para o lance que causou a lesão do egípcio Mohamed Salah e que "só falta Firmino dizer que ficou resfriado por conta de seu suor".

"Eu conheço o Sergio Ramos há 12 anos. E é chato a gente ganhar três Champions seguidas e todo mundo falar que é porque bateu no goleiro, porque houve uma expulsão... Acho que tinham que valorizar mais os três títulos que o Real Madrid conquistou por conta própria. Eu interpretei de uma maneira o que o Sergio falou... Interpretei que foi uma brincadeira dele. Cada um tem a sua opinião. Você pode achar idiota ou não, mas sempre tem que haver respeito com o companheiro de profissão", disse Marcelo.

Ainda sobre o Real Madrid, o lateral disse que torce para que Cristiano Ronaldo (considerado por Marcelo o melhor do mundo na atualidade) siga no clube , e disse que as portas estão abertas para uma eventual chegada de Neymar.

"O Cristiano não é dono do Real Madrid. Se o presidente contratar, ele vai entrar. Não é porque o Cristiano está que o Neymar não pode ir. O Cristiano Ronaldo... Eu tô doido para que ele fique no Real Madrid, todos os jogadores querem que ele fique. Mas eu acho que não tem nada a ver uma coisa com a outra. O Neymar tem sempre as portas abertas no Real Madrid. Eu acho que os melhores jogadores do mundo tem que jogar no Real Madrid e eu acho que um dia o Neymar vai jogar lá. O dia eu não sei", declarou.

Seleção brasileira

Titular com Tite, Marcelo disse que está preparado para jogar sem tanta proteção no meio de campo caso o técnico opte por escalar Coutinho jogando por aquele setor, com Willian e Neymar abertos . O lateral destacou que, de todo modo, ele já é obrigado a atuar de maneira diferente na seleção, já que ele tem que proteger o meio de campo quando o lateral-direito avança, e não servir de opção do outro lado, como ocorria no Real Madrid de Zidane.

O lateral disse ver a seleção pronta para a disputa da Copa do Mundo, e exaltou que a manutenção de atletas que que estiveram no Mundial de 2014 como ele, Thiago Silva e Neymar, pode ser positiva para "evitar abalos emocionais".

"Na outra Copa foi horrível, mas a gente tem que viver, temos outra oportunidade. Não temos que pensar no que aconteceu, porque isso ficou para trás", afirmou.

Questionado sobre seus vídeos no Youtube demonstrando habilidade, Marcelo disse que aprendeu muito do que sabe jogando na rua, na praia e no futebol de salão. E foi modesto. "Eu sou privilegiado porque tem câmeras, mas você vai no Brasil e tem milhares de crianças que fazem muito melhor do que eu, mas não tem uma câmera ali", afirmou.

    Leia tudo sobre: futebol