Tamanho do texto

Durante as folgas, o técnico Tite liberou que os atletas levem seus parceiros e parceiras para seus quartos, mas os cultos continuam vetados; saiba mais

Se Joachim Löw, técnico da Alemanha, impôs abstinência sexual aos seus jogadores durante a Copa do Mundo , Tite resolveu fazer diferente e, de acordo com o Extra , não será tão duro com a seleção brasileira: os atletas podem fazer sexo, mas só durante as folgas. Até agora foram dois períodos de descanso desde que os jogadores se apresentaram, e o amor esteve no ar.

Leia também: Willian exalta Tite e se vê no "melhor momento", mas evita cobrar titularidade

Tite libera sexo para seleção brasileira durante a Copa do Mundo da Rússia
Pedro Martins / MoWA Press
Tite libera sexo para seleção brasileira durante a Copa do Mundo da Rússia


A seleção brasileira ainda não tem uma programação exata de suas folgas durante a Copa do Mundo. A folga da última segunda-feira (4), por exemplo, só foi definida no fim de semana, mas o que está definido de fato é que, nesses dias, não há restrições em termos de sexo.

Rodrigo Lasmar, médico da seleção, garantiu que o assunto não é visto como delicado. "Acho que isso não pode ser encarado como tabu. Sexo é natural, faz parte, são jovens jogadores, com saúde perfeita", disse ele. "Nada mais natural que eles façam no seu momento de folga, que tenham a folga no ponto de vista físico, na questão mental, da pressão que existe dentro de uma preparação para a Copa do Mundo. Para nós, não será nenhum problema", pontuou.

Leia também: Douglas Costa volta a treinar com a seleção, que continua sem Renato Augusto

Já nos períodos de concentração, os jogadores são proibidos de levar parceiras e parceiros para os quartos, não importam onde estejam. Nos hotéis onde a seleção ficará hospedada haverá espaços reservados para os encontros com familiares e amigos, mas nada de intimidade.

Na última folga, os atletas usaram as redes sociais para mostrar um pouco do que fizeram fora do centro de treinamento do Tottenham. Teve jogador que curtiu a família, outros foram passear.

"Folga é folga. Tem que descansar e cada um faz o que acha melhor para si. Todo o trabalho necessita de folga e descanso. Viemos de uma semana de treinamentos fortes. Na folga, é para aproveitar da maneira possível para voltar forte" destacou Paulinho. Questionado se há recomendação em relação à sexo, o volante finaliza: "Não preciso nem responder, né?".

Sexo sim, culto não

Os cultos religiosos foram verados
Reprodução/CBF TV
Os cultos religiosos foram verados


Apesar do sexo estar liberado, os cultos religiosos dentro da concentração do Brasil estarão proibidos na Copa do Mundo. Essa já era uma decisão da época de Dunga, que foi tomada em 2015  depois de um amistoso nos Estados Unidos, quando ocorreu um encontro de um líder religioso com vários atletas dentro do hotel, sem autorização da CBF, o que trouxe um desconforto para a comissão técnica.

Leia também: CBF divulga numeração oficial da seleção brasileira para Copa do Mundo

Edu Gaspar, coordenador da entidade, manteve essa medida para a seleção brasileira durante a Copa, incluindo o período de preparação. O objetivo é manter o comando, sem nada que possa fugir do grupo de trabalho. Dentro da concentração, vão ocorrer apenas atividades como as palestras de Tite e reuniões com vídeos dos adversários. No entanto, nos horários de folga, fora do hotel, os atletas estarão liberados para fazer o que quiserem.


    Leia tudo sobre: Futebol