Tamanho do texto

Meia pode perder vaga no time com o retorno de Neymar, mas a boa atuação no amistoso contra a Croácia pode dar sobrevida ao jogador do Chelsea

Willian durante coletiva de imprensa no CT do Tottenham, em Londres, onde a seleção brasileira se prepara para a Copa
Pedro Martins/MoWA Press - 5.6.18
Willian durante coletiva de imprensa no CT do Tottenham, em Londres, onde a seleção brasileira se prepara para a Copa

O meia-atacante Willian disse que se vê em seu melhor momento da carreira e que ficou satisfeito com a própria atuação no amistoso da seleção brasileira contra a Croácia, mas que, ainda assim, ele não se sente "nem titular e nem reserva" na equipe do técnico Tite. As declarações foram feitas em entrevista coletiva concedida nesta terça-feira (5) no CT do Tottenham em Londres, onde a seleção brasileira continuará treinando até a véspera do último teste antes da Copa do Mundo , contra a Áustria, no próximo domingo (10).

"Estou preparado para começar jogando. Não me sinto titular e nem reserva, mas sim um jogador importante que pode ajudar a seleção brasileira de alguma forma. Sem dúvida, estou num momento especial, acho que o melhor momento da minha carreira. Mas não posso me acomodar, então procuro estar sempre melhorando para poder dar o meu melhor para a seleção brasileira", disse Willian .

O jogador do Chelsea explicou que tem consciência que pode vir a perder lugar no time com o iminente retorno de Neymar à equipe titular. Ele destacou que caberá a Tite escolher como a seleção vai a campo, e não poupou elogios ao treinador.

"Para mim, o Tite não é só um treinador. É muito mais. É como um pai... Um cara muito inteligente, que sabe controlar muito bem o grupo e passa aquilo que a gente tem que fazer dentro de campo... Passa sempre o plano A e o plano B. Sem dúvidas, é um treinador diferenciado e, para mim, ele está entre os melhores do mundo", exaltou.

Leia também: Saiba quais recordes podem ser quebrados durante a Copa do Mundo da Rússia

Fantasma de 2014 e atritos com Conte no Chelsea

Questionado sobre se a seleção brasileira está completamente recuperada do fracasso de 2014, Willian garantiu que o grupo amadureceu e chega à Rússia preparado para superar o fantasma da traumática eliminação na última Copa. "A seleção está bem madura, sabendo o que tem que fazer dentro de campo. O Tite trouxe várias ideias junto com a sua comissão e a gente conseguiu imprimir isso para dentro dos jogos", avaliou.

Willian teve atritos com o técnico do Chelsea, Antonio Conte, ao longo da temporada, e foi parar no banco de reservas do clube apesar de suas boas atuações. Perguntado sobre essa situação, o meia-atacante evitou polemizar, mas reconheceu que "as vezes é difícil" ficar fora da equipe titular. "Eu fiquei feliz com minha performance durante a temporada. As vezes é difícil ficar no banco, mas eu sempre respeitei a decisão do técnico. Não tenho mais nada a dizer sobre o meu clube, pois o meu foco está aqui na seleção e na Copa do Mundo", finalizou.

Leia também: Oito jogadores 'desconhecidos' para ficar de olho na Copa do Mundo

    Leia tudo sobre: futebol