Tamanho do texto

Jogadores sérvios vão receber 10 milhões de euros em caso de título, 5 milhões se ficarem em segundo e 500 mil caso se passem da fase de grupos

Seleção da Sérvia está no mesmo grupo do Brasil, também ao lado de Costa Rica e Suíça
Reprodução
Seleção da Sérvia está no mesmo grupo do Brasil, também ao lado de Costa Rica e Suíça

Ganhar a Copa do Mundo é uma tarefa difícil para qualquer seleção do mundo, principalmente para aquelas que não contam com os principais jogadores do planeta, como é o caso da Sérvia. Por conta disso, o governo do país resolveu dar um incentivo a mais: em caso de título, os jogadores vão receber 10 milhões de euros – cerca de R$ 43 milhões. Vale lembrar que a equipe está na mesma chave do Brasil.

Leia também: Astro nigeriano, ex-atleta Nwankwo Kanu é roubado ao chegar à Rússia para Copa

"Se nossos meninos conquistarem o primeiro lugar da Copa, será o prêmio recorde absoluto de todos os tempos: 10 milhões de euros. Se ficarem em segundo, ganharão 5 milhões de euros. Se passarem da fase de grupos, receberão 500 mil euros", disse o presidente da Sérvia , Aleksandar Vucic.

"Para vocês, esse dinheiro, talvez, não seja crucial, muitos de vocês ganharam valores maiores que esse na vida. Mas quisemos mostrar o quão importante é para nós, para todo o país, que vocês nos representem da melhor maneira possível", acrescentou.

Leia também: Veja quem são os 23 convocados de todas as seleções da Copa. São 736 jogadores

O país esteve na Copa do Mundo pela última vez em 2010, na África do Sul, mas não conseguiu passar da primeira fase. Já em 2006, no Mundial da Alemanha, o país disputou a competição sob o nome de Sérvia e Montenegro, mas também não passou da fase de grupos.

Além do Brasil, o grupo conta ainda com Costa Rica e Suíça. A equipe comandada pelo treinador Mladen Krstajic estreia no Mundial no dia 17 de junho, diante dos costarriquenhos. Antes disso, os sérvios ainda farão amistosos contra o Chile, nesta segunda-feira (4), e a Bolívia, no dia 9 de junho. Ambos os jogos serão realizados na cidade de Graz, na Áustria.

Leia também: Meia que cedeu lugar para Guerrero no Peru desabafa: "Terei revanche"

A Sérvia  se tornou uma seleção independente apenas após a Copa de 2006. Antes disso, ele fazia parte da Iugoslávia, entre 1920 e 1992. Depois, era uma federação unida com o vizinho Montenegro, onde atuaram entre 1994 e 2006. Nas eliminatórias europeias para a Copa do Mundo, a seleção terminou na primeira colocação do grupo D, dois pontos a frente da Irlanda. Assim, País de Gales e Áustria terminaram, respectivamente, na terceira e quarta colocações e ficaram de fora da repescagem.

    Leia tudo sobre: Futebol