Tamanho do texto

Treinador ganhou novo contrato no dia seguinte à divulgação de seus convocados para a Rússia; Lopetegui está invicto à frente da Fúria até aqui

Técnico Julen Lopetegui (centro) com o presidente da RFEF, Luis Rubiales, e o diretor esportivo Fernando Hierro
Divulgação/RFEF
Técnico Julen Lopetegui (centro) com o presidente da RFEF, Luis Rubiales, e o diretor esportivo Fernando Hierro

 A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) não quis aguardar a Copa do Mundo da Rússia para decidir o futuro do técnico da seleção, Julen Lopetegui. O treinador da Fúria ganhou um novo contrato nesta terça-feira (22) e agora permanecerá à frente da equipe da Espanha até 2020 – ano em que será disputada a próxima Eurocopa.

O anúncio da renovação com Lopetegui se dá no dia seguinte à  divulgação da lista com os 23 jogadores que irão representar a Espanha no Mundial deste ano. Liderada por atletas experientes como Andrés Iniesta, David Silva e Sergio Ramos, a Fúria vai à Rússia em busca do bicampeonato e da redenção do fiasco de 2014, quando os espanhóis foram eliminados ainda na primeira fase na Copa do Mundo do Brasil.

Lopetegui assumiu a seleção espanhola justamente após a queda precoce no Mundial de 2014 e a consequente demissão de Vicente Del Bosque, campeão quatro anos antes na África do Sul. O atual treinador está invicto à frente da Fúria, tendo comandado a seleção em 18 partidas (oficiais e amistosos) até aqui. 

"Será um desafio emocionante seguir à frente da seleção. Obrigado pela confiança", celebrou o técnico após a renovação de seu contrato.

"Não poderíamos deixar Julen e sua equipe escaparem. A admiração profissional e respeito que sentimos por ele é total, e queremos tornar público o ato de renovação de seu contrato. Temos muitas esperanças para a Copa do Mundo. Sabemos que é difícil, mas com ele [Lopetegui] tudo fica mais fácil", exaltou o presidente da RFEF, Luis Rubiales.

Leia também: Convocado para Copa, Pepe Reina é denunciado por ligação com a máfia italiana

Relembre a lista de convocados para representar a seleção da Espanha na Copa:

Goleiros : David de Gea (Manchester United), Kepa Arrizabalaga (Athletic Club), Pepe Reina (SSC Napoli).

Defensores  : Dani Carvajal (Real Madrid), Nacho Fernández (Real Madrid), Sergio Ramos (Real Madrid) Gerard Piqué (FC Barcelona), Jordi Alba (FC Barcelona), César Azpilicueta (Chelsea FC), Nacho Monreal (Arsenal FC), Álvaro Odriozola (Real Sociedad)

Meio-campistas : Sergio Busquets (FC Barcelona), Andrés Iniesta (FC Barcelona), Jorge Resurrección ‘Koke’ (Atlético de Madrid), Saúl Ñíguez (Atlético de Madrid), Thiago Alcántara (FC Bayern München), David Silva (Manchester City)

Atacantes:  Isco Alarcón (Real Madrid), Marco Asensio (Real Madrid), Lucas Vázquez (Real Madrid), Iago Aspas (RC Celta de Vigo), Rodrigo Moreno (Valencia CF), Diego Costa (Atlético de Madrid).

Leia também: Além do campo: saiba quais são os fatores externos que explicam sucesso de Tite

    Leia tudo sobre: futebol