Tamanho do texto

Craque da seleção argentina recebeu uma emissora da TV de seu país em sua casa, em Barcelona, e falou sobre prêmios, títulos e expectativa para a Copa

Não é muito comum ver Lionel Messi dando entrevistas, mas o craque argentino abriu uma exceção e recebeu uma emissora da TV de seu país em sua casa, em Barcelona , às vésperas da Copa do Mundo da Rússia. No bate-papo, o jogador falou dos prêmios individuais, os títulos na equipe catalã e, naturalmente, da expectativa para o Mundial.

Leia também: Técnico da Argentina inclui Centurión em lista com 35 nomes para a Copa do Mundo

Messi fala de carreira em incomum entrevista cedida à TV argentina
Reprodução
Messi fala de carreira em incomum entrevista cedida à TV argentina


Vice-campeão na Copa de 2014, no Brasil, e nas duas edições da Copa América, em 2015 e 2016, Messi lamentou que a torcida argentina prefira criticar as derrotas do que comemorar boas campanhas. "Creio que isso só passa na Argentina. Em qualquer outra parte do mundo, qualquer seleção que chega a três finais seguidas é valorizada e respeitada pelo que fez. Nós, não. Nós só falamos que chegamos às finais, mas nunca conseguimos (o título)", disse ele.

"Um bom Mundial seria estar entre os quatro melhores. Podemos estar aí, pela história que temos. Estivemos em três finais e perdemos. É um peso que temos", reconheceu o jogador.

Leia também: Austrália corta seis, mantém veterano Tim Cahill e abre polêmica

Ainda falando de Copa, o craque falou da ideia, depois descartada, de abandonar a seleção após a segunda Copa América perdida. "Depois de dizer que deixaria a seleção, pensei friamente e vi que estava dando uma mensagem errada às pessoas que lutam por seus sonhos. Temos que seguir lutando pelo que queremos. A sociedade que temos na Argentina é complicada e eles mesmos vão pedir (a saída) se não fizermos um bom papel".

Prêmios

Lionel Messi
Reprodução/FranceFootball
Lionel Messi


Leia também: Reservas de viagem do Brasil para Rússia no mês da Copa aumentam em 2400%

Já sobre seus prêmios, Messi fiz que nunca quis ser melhor que os outros, mas se superar. "Eu nunca me propus a ser o melhor, nem o segundo nem o terceiro. O que eu gosto é de me superar ano a ano. Não me interessa ser o melhor da história. Não compito com ninguém, apenas tento melhorar", finalizou. 


    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.