Tamanho do texto

Programa da Fifa compensará financeiramente clubes que ficarão sem seus jogadores durante o período de preparação e disputa da Copa do Mundo

Ao lado de Cássio e Geromel, Fagner foi um dos poucos jogadores que atuam no Brasil convocados para a seleção brasileira
Pedro Martins / MoWA Press
Ao lado de Cássio e Geromel, Fagner foi um dos poucos jogadores que atuam no Brasil convocados para a seleção brasileira

Na lista de jogadores que vão para a Copa do Mundo, divulgada por Tite na última segunda-feira (14), estavam os nomes de Cássio e Fagner, ambos atletas do Corinthians. Se por um lado ficará sem seus craques por um longo período, por outro, o clube pode ganhar quase R$ 3 milhões caso o Brasil vá para a final. 

Leia também: Federação de jogadores contesta punição a Guerrero e pede reunião com a Fifa

A Fifa tem um programa de benefícios que compensa os clubes que cedem jogadores para as seleções durante a Copa de acordo com o período em que ficam fora. Serão pagos US$ 8,53 mil por dia, contados a partir de 31 de maio para cada jogador. O Corinthians , portanto, receberá em dobro.

Segundo as regras do benefício, o pagamento começa duas semanas antes da primeira partida do torneio, entre Rússia e Arábia Saudita, no dia 14 de junho. O clube deixa de receber a partir do dia seguinte à eliminação da seleção ou do último jogo, caso o país alcance a final.

Leia também: Jogadores "estrangeiros" e troca de treinadores: o que esperar da Arábia Saudita

Portanto, caso o Brasil avance à última fase da competição, cada jogador do Corinthians renderia US$ 401 mil ao clube, o que resultaria em R$ 2,9 milhões. O mínimo que o Alvinegro receberá será de US$ 494 mil (cerca de R$ 1,78 milhão), referentes aos jogos da primeira fase. Os jogadores não precisam entrar em campo para a compensação ser válida.

O Grêmio será outro brasileiro beneficiado pelo programa da Fifa. O zagueiro Geromel entrou na lista dos 23 convocados por Tite e renderá R$ 1,45 milhão ao clube caso o Brasil chegue à final da Copa do Mundo . O mínimo que a equipe gaúcha vai receber por ceder o atleta à seleção será de US$ 247 mil, o que representa cerca de R$ 894 mil. 

Leia também: Austrália corta seis, mantém veterano Tim Cahill e abre polêmica

Além de Corinthians e Grêmio, Vasco e Cruzeiro também vão receber o benefício da entidade máxima do futebol, mas por conta de atletas que atuam por outras seleções. Martin Silva, da equipe carioca, e Arrascaeta, do time mineiro, jogarão a Copa pelo Uruguai. O Palmeiras aguarda a confirmação da convocação do atacante Borja, que está na pré-lista da Colômbia, para saber se também terá dinheiro para receber.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.