Tamanho do texto

Intuito da ação é promover ideia de levar a Copa do Mundo para o Uruguai em 2030, exatamente 100 anos após o primeiro mundial, disputado no país

Estádio Centenário foi a sede da primeira final de Copa do Mundo, que aconteceu no ano de 1930
Wikimedia Commons
Estádio Centenário foi a sede da primeira final de Copa do Mundo, que aconteceu no ano de 1930

A seleção do Uruguai estará longe de casa durante a Copa do Mundo , mas terá um pedaço de seu principal estádio em cada partida disputada na Rússia. A federação de futebol do país levará uma parte da grama do Centenário – onde aconteceu a primeira final do torneio, em 1930 – para os jogos de 2018.

Leia também: Rodriguinho tem números superiores aos de 'preferidos' de Tite na seleção

O intuito da ação é promover a ideia de levar a Copa do Mundo de 2030 para o  Uruguai. A ideia partiu do Instituto Bering-Bellingshausen para as Américas (IBBA), uma ONG russa trabalha com o objetivo de promover o diálogo entre empresários, políticos, cientistas e jornalistas da Rússia e países americanos. Além da federação, a Secretaria Nacional de esportes também apoiou a campanha.

Para fortalecer a possibilidade de ter a Copa de volta ao país justamente no centenário do primeiro torneio, o Uruguai planeja uma candidatura em conjunto com Argentina e Paraguai. O mundial deste ano será usado para buscar parceiros que ajudem a concretizar o projeto.

Leia também: Peruano Guerrero tem pena por doping ampliada e está fora da Copa do Mundo

Antes de estrear na Copa, uma decisão pode animar ou reduzir as esperanças uruguaias. Em junho, a Fifa vai anunciar o país sede do mundial de 2026. Os candidatos são Marrocos e a aliança entre Estados Unidos, México e Canadá. 

Caso a candidatura tripla seja escolhida, o Uruguai considera que suas chances de ter a Copa em 2030 serão reduzidas, visto que a Fifa costuma promover um rodízio entre continentes a cada edição do torneio.

Uruguai na Copa

Na Copa do Mundo, o Uruguai estará no Grupo A, ao lado da anfitriã Rússia , da Arábia Saudita e do Egito. Apesar de não ser uma das favoritas, a Celeste conta com o poder ofensivo de Suárez e Cavani para avançar de fase e disputar com as principais seleções.

Leia também: Coreia do Sul divulga lista e conta com astro do Tottenham para superar fiascos

O retrospecto das eliminatórias é positivo. Depois de disputar 18 partidas, a equipe terminou na segunda colocação com 31 pontos, ficando atrás somente do Brasil, que fez 41. Com isso, o Uruguai conquistou uma vaga direta no mundial.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.