Tamanho do texto

Atacante voltou a jogar pelo Flamengo, fez gol, mas não vai poder ajudar a seleção do Peru no Mundial da Rússia

Paolo Guerrero está fora da Copa do Mundo na Rússia
CONMEBOL/DIVULGAÇÃO
Paolo Guerrero está fora da Copa do Mundo na Rússia

O atacante Paolo Guerrero está fora da Copa do Mundo . O TAS (Tribunal Arbitral do Esporte), na Suíça, ampliou a suspensão por doping para 14 meses e o jogador não poderá defender a seleção do Peru na Rússia.

→  Acesse a página especial da Copa do Mundo 2018 no iG Esporte

Por ser em última instância, a decisão é definitiva e não cabe recursos. Guerrero voltou a jogar pelo Flamengo recentemente e, inclusive, marcou  um gol na derrota por 3 a 2 diante da Chapecoense, no último domingo.

"Sou inocente, não fiz nada. Não podem deixar um jogador que não fez nada sem jogar. Não podem tirar minha felicidade de jogar futebol. Estou confiante porque acredito na Justiça", disse o atleta depois do duelo em Chapecó.

Flagrado no exame antidoping com a substância benzoilecgonina, metabólico da cocaína, em exame realizado depois da partida entre Peru e Argentina, no dia 5 de outubro do ano passado, o centroavante começou a cumprir suspensão desde o dia 3 de novembro.

Em dezembro, o Tribunal de Apelação da Fifa decidiu reduzir a pena de Guerrero para seis meses -  a suspensão inicial era de um ano -, deixando o atacante livre para disputar a Copa do Mundo de 2018 pela seleção do seu país. Tanto que, em maio, ele retornou ao Fla.

Leia também: Romário dá dica para Gabriel Jesus ir bem na Copa: "Transar bastante"

O advogado espanhol Juan de Dios Crespo, que já defendeu Lionel Messi da punição durante as Eliminatórias para a Copa, estava na equipe de defensores do peruano. Além dele, os advogados Bichara Neto e Marcos Motta também auxiliam a defesa. Eles alegavam que a substância é proveniente de uma folha de coca utilizada para chá tomado em vários países da América do Sul.

A conclusão na época do começo da suspensão era de que o peruano violou o artigo 6 do regulamento antidoping da Fifa. 

Confira o comunicado na íntegra

"Em 7 de dezembro de 2017, o Comitê Disciplinar da Fifa decidiu, depois de analisar todas as circunstâncias específicas do caso, suspender o jogador internacional peruano Paolo Guerrero por um ano. O jogador testou positivo para o metabólito de cocaína, a benzoilecgonina, uma substância inclusa na Lista de Proibições de 2017 da WADA sob a classe "S6 - Estimulantes", após um teste de controle de doping realizado após o confronto da competição preliminar da Copa do Mundo de 2018, em Buenos Aires, contra a Argentina, dia 5 de outubro de 2017.

Ao testar positivo para uma substância proibida, o jogador violou o artigo 6 do Regulamento Antidopagem da Fifa e, como tal, violou o artigo 63 do Código Disciplinar da Fifa.

Leia também: Com todas as suas estrelas, Croácia divulga pré-lista de convocados para Copa

O período de suspensão começa dia 3 de novembro de 2017, data em que Guerrero foi suspenso provisoriamente pelo presidente do Comitê Disciplinar da Fifa. Em conformidade com o artigo 29 do Regulamento antidopagem da Fifa, a suspensão abrange, entre outros, todos os tipos de correspondências, incluindo jogos nacionais, internacionais, amistosos e oficiais. As partes da decisão foram devidamente notificados hoje".

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.