Tamanho do texto

Sede da Copa será entre Marrocos e uma candidatura que une Estados Unidos, Canadá e México. Será a primeira vez que isso vai acontecer

A escolha do país sede para a Copa do Mundo de 2026 será aberta e levará em conta o voto popular através do site oficial da Fifa. A decisão foi anunciada por Gianni Infantino, presidente da entidade, na mesma entrevista coletiva em que foi anunciada a implantação do árbitro de vídeo neste ano.

Leia também: Fifa confirma uso de árbitro de vídeo para Copa do Mundo de 2018

Catar pode perder a organização da Copa 2022 para países da América do Norte
Divulgação
Catar pode perder a organização da Copa 2022 para países da América do Norte

O prazo para a candidatura se encerrou em setembro do ano pasado com apenas dois interessados. O Marrocos se inscreveu no último dia e tenta ser sede da Copa do Mundo pela quinta vez. Se ganhar, será a primeira vez que a competição será disputada no continente africano. No entanto, uma candidatura tripla é a favorita para receber o torneio. Estados Unidos, Canadá e México se uniram para tentar ganhar a votação.

Diferentemente das últimas escolhas de sede, quando só o Comitê Executivo da Fifa tinha o direito de voto, todas os 221 países que pertencem a entidade poderão escolher a sua favorita. A votação será no dia 13 de junho, na véspera do jogo inaugural da Copa do Mundo entre Rússia e Arábia Saudita.

O voto do Brasil deve ser na candidatura tripla. A seleção canarinho já conquistou uma Copa do Mundo jogando nos Estados Unidos, quando venceu a Itánia nos pênaltis, em 1994, e se sagrou tetracampeã.

Leia também: Canadá, Estados Unidos e México lançam candidatura para Copa de 2026

A decisão para que existam votos abertos se deu por conta dos escândalos de corrupção que marcaram as escolhas da sede das Copas de 2018, na Rússia, e 2022, no Catar.

A Copa de 2026 será a primeira com um número maior de países, com 48 participantes. Assim, um país com área territorial menor, como o Marrocos, poderá ter dificuldades de abrir um evento deste porte.

Sediar uma Copa do Mundo pode ser a opção mais "rápida" para que a seleção do Marrocos volte a disputar um Mundial. Na história, foram quatro participações, em 1970, no México, 1986, também no México, 1994, nos Estados Unidos, e 1998, na França. A melhor participação foi em 1986 em solo mexicano, quando terminou na 11ª colocação, sendo eliminado nas oitavas de final.

Leia também: Marrocos desafia EUA, Canadá e México e se candidata para sediar Copa de 2026

Até hoje, a Copa do Mundo sempre foi sediada por apenas um país - com a exceção de 2002, quando Coreia do Sul e Japão realizaram o evento conjuntamente.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.