Tamanho do texto

Após reunião, presidente da entidade confirmou o árbitro de vídeo em todas as partidas. VAR ainda não será usado no Brasil na Inglaterra

Em reunião em Bogotá, o conselho da Fifa aprovou o uso do árbitro de vídeo nas partidas da da Copa do Mundo. A decisão foi declarada pelo presidente da entidade, Gianni Infantino, em entrevista coletiva. O VAR já havia sido provado pela International Board, no dia 3 de março, como uma regra do esporte. 

Leia também: Clubes não aprovam uso de árbitro de vídeo no Campeonato Brasileiro deste ano

A tecnologia do árbitro de vídeo sendo utilizada na Alemanha, semelhante ao que deve acontecer no Copa do Mundo
Reprodução
A tecnologia do árbitro de vídeo sendo utilizada na Alemanha, semelhante ao que deve acontecer no Copa do Mundo

O árbitro de vídeo começou a ser testado pela Fifa em setembro de 2016. O primeiro torneio a utilizar o VAR foi o Mundial de Clubes, no Japão, em dezembro do mesmo ano. O principal parâmetro para o uso da tecnologia foi a Copa das Confederações, em 2017.

Apesar da Liga dos Campeões não utilizar o VAR e o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, confirmar que ele não será utilizado nem na próxima temporada, grandes campeonatos do continente já fazem uso. Itália, Alemanha, Portugal, Holanda e Bélgica já aderiram ao vídeo e Espanha e França ja confirmaram que vão utilizar na próxima temporada. A única grande liga que não pretende contar com o auxílio é a Inglaterra.

Leia também: CBF anuncia implementação do VAR na Copa do Brasil 2018 e abre concorrência

"Vamos ter a primeira Copa do Mundo de 2018 com o ábitro de vídeo. Estamos muito contentes com essa decisão. É uma decisão muito importante, histórica", disse Infantino.

Segundo as regras da Fifa, o uso do VAR pode ocorrer em apenas quatro situações específicas da partida: situações de gol, marcação de pênaltis, cartões vermelhos, na identificação de jogadores.

"Sem o VAR, o árbitro comete um erro grave a cada três jogos. Com o VAR, comete um erro importante a cada 19 jogos. Isso é um fato. Fala-se também do que tempo que se perde. Talvez se fale de maneira muito emocional. Uma análise clara: se perde 1 minuto por jogo para corrigir uma decisão claramente errada. Com os laterais, hoje, em cada partida, se perde 7 minutos. E um lateral não decide nada. Uma decisão do VAR muda um jogo", explicou o dirigente para aprovar a decisão.

Leia também: Vazam imagens das supostas camisas do Brasil para Copa do Mundo

No Brasil, o árbitro de vídeo apenas será utilizado a partir das quartas de final da Copa do Brasil. Para o Campeonato Brasileiro, os clubes e a CBF não chegaram a um acordo sobre o pagamento e o custo de implantação e uso da tecnologia.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.