Tamanho do texto

Com a expulsão de Fucile e a substituição de Kléber por lesão, o clube português não segurou a pressão russa

Sem o atacante brasileiro Kléber , recém-convocado para a seleção brasileira , que deixou o campo machucado, e o lateral Fucile, expulso no primeiro tempo, o Porto não resistiu à pressão do Zenit e de sua torcida, e acabou derrotado nesta quarta-feira por 3 a 1, em partida da segunda rodada do grupo G da Liga dos Campeões .

Confira a classificação da Liga dos Campeões

O time russo começou a partida com mais volume de jogo e aproveitando a velocidade de Danny no ataque. Em contrapartida, o time português, invicto na competição, apostava na categoria de Hulk , recém-convocado para a seleção brasileira.

E foi em um contra-ataque armado por Fernando Belluschi, aos 10 minutos, que o atacante brasileiro abriu pela direita e cruzou com categoria para James Rodríguez finalizar e colocar o Porto em vantagem no placar.

Logo depois, outro recém-convocado para a seleção e dupla de Hulk no ataque do Porto , Kléber , teve a chance de ampliar com um chute de direita que foi pra fora.

Mas a equipe russa não queria somar mais uma derrota na fase de grupos e partiu pra cima. Aos 20, Shirokov aproveitou o rebote do goleiro do Porto, Helton, e chutou de direita empatando o jogo em 1 a 1. Com mais confiança, o Zenit passou a pressionar, colocando a defesa do Porto em perigo em várias oportunidades.

Porto não segurou a pressão do Zenit depois de perder Fucile, expulso, e Kléber, machucado
AP
Porto não segurou a pressão do Zenit depois de perder Fucile, expulso, e Kléber, machucado

E a grande baixa da partida veio aos 33 minutos, com a saída de Kléber, que deixou o campo lesionado e dificultou a saída do time português ao ataque.

Para piorar a situação dos portugueses, antes de acabar o primeiro tempo, o lateral Fucile recebeu o segundo amarelo após colocar a mão na bola e acabou sendo expulso do jogo.

Na etapa complementar, o técnico Vitor Pereira alterou a equipe em função da expulsão de Fucile e colocou Souza no lugar de James Rodríguez, recuando Fernando.

Os russos queriam aproveitar a vantagem numérica e souberam achar os espaços deixados pela equipe portuguesa. Kerzhakov teve a chance de marcar para o time russo duas vezes, mas foi Shirokov quem acertou o chute e fez 2 a 1.

O Porto até tentou esboçar uma reação apostando na velocidade de Hulk, mas o domínio já era todo da equipe russa. Aos 27, Danny, um dos melhores jogadores da partida, acertou um belo chute e marcou o terceiro do Zenit dando números finais ao confronto.

Na próxima rodada o Porto enfrenta o APOEL em casa, no dia 19 de outubro, e o Zenit visita o Shakhtar no mesmo dia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.