Tamanho do texto

Seleções se enfrentaram com reservas, mas estão classificadas e podem enfrentar times da chave do Brasil

Boausejour e Revoredo disputam jogada aérea durante a partida entre Chile e Peru
EFE
Boausejour e Revoredo disputam jogada aérea durante a partida entre Chile e Peru
Com gol contra nos acréscimos, o Chile derrotou o Peru por 1 a 0, nesta terça-feira, no estádio Malvinas Argentinas, em Mendoza, e garantiu a primeira colocação do Grupo C da Copa América . Os chilenos chegaram aos sete pontos e não podem ser mais alcançados por Peru, já classificado, e Uruguai.

A chave será definida ainda nesta terça, com a partida entre Uruguai e México, em La Plata. Um dos favoritos ao título, os uruguaios precisam de pelo menos um empate para assegurar a vaga nas quartas de final. Caso vençam, vão enfrentar a Argentina na próxima fase.

Chile e Peru entraram em campo com a vaga garantida nas quartas de final e por isso usaram formações com vários reservas. Mesmo assim, não tiraram o pé e fizeram um duelo disputado desde os primeiros instantes da partida. Os chilenos começaram melhor e criaram as melhores chances de gol na etapa inicial.

Aos 13 minutos, Beausejour investiu pela esquerda e cruzou rasteiro na pequena área. Paredes se esticou, mas não alcançou a bola. Na sequência, Suazo finalizou da esquerda e contou com um desvio da zaga para levar perigo ao gol de Libman. A bola passou rente à trave.

Boausejour e Revoredo disputam jogada aérea durante a partida entre Chile e Peru
EFE
Boausejour e Revoredo disputam jogada aérea durante a partida entre Chile e Peru

Recuada, a seleção peruana só entrou no jogo a partir da metade do primeiro tempo, quando quebrou o domínio do rival - o Chile detinha 70% de bola. Na melhor chance do Peru, Guevara cobrou falta da esquerda na área, Carmona escorou no meio, mas Ballón não conseguiu completar para as redes, aos 38 minutos.

O segundo tempo começou em ritmo acelerado. O Chile ameaçou o gol de Libman logo no primeiro minuto, em levantamento na área. Paredes cabeceou com perigo na rede pelo lado de fora. O Peru tentou reagir logo em seguida, mas não conseguia chegar ao ataque com a mesma consistência.

O jogo esquentou ainda mais aos 16 minutos, quando Carmona e Beausejour trocaram tapas no meio de campo. O árbitro brasileiro Salvio Spínola Fagundes Filho expulsou os dois jogadores de campo. Os cartões deram mais espaço aos jogadores, mas não resultou em mais chances de gol.

Mesmo com as entradas de Alexis Sánchez, jovem revelação local, e Valdivia, o Chile continuou com dificuldades nas finalizações. O gol da vitória só veio nos acréscimos. Após escanteio, o goleiro Libman saiu mal do gol e viu Carrillo escorar contra as próprias redes, aos 46 minutos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.