Tamanho do texto

Equipe se prepara enfrentar os Estados Unidos em amistoso no dia 22 de janeiro, em Los Angeles

selo

Apesar de ter pedido demissão no começo de novembro, o técnico argentino Marcelo Bielsa convocou nesta sexta-feira a seleção chilena para o amistoso contra os Estados Unidos, no dia 22 de janeiro, em Los Angeles. Com futuro incerto, ele espera a nova eleição para presidente da Associação Nacional de Futebol Profissional (ANFP), entidade que comanda o futebol no Chile, para saber se ficará no cargo.

Bielsa deixou a seleção chilena logo depois de Jorge Segovia ser eleito presidente da ANFP, por causa das desavenças entre eles. Mas a eleição realizada em novembro foi anulada, pois o vencedor foi considerado inelegível. Assim, a situação do treinador argentino ficou indefinida, esperando uma solução após o novo pleito da entidade, marcado para acontecer no dia 7 de janeiro.

Mesmo diante desse impasse, Bielsa convocou a seleção nesta sexta-feira, numa clara indicação de que deve ficar no cargo após a eleição da ANFP - afinal, Jorge Segovia não estará na disputa. Dessa vez, o técnico argentino, que conta com o apoio do torcedor chileno, chamou um grupo de 16 jogadores, com vários jovens e estreantes, todos do próprio futebol do país, sem nenhum "estrangeiro".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.