Tamanho do texto

Meia do Vasco e Ronaldinho Gaúcho, do Fla, têm números, trajetórias e alegrias parecidas na temporada

Ronaldinho Gaúcho alternou bons e maus momentos no Campeonato Brasileiro
Gazeta Press
Ronaldinho Gaúcho alternou bons e maus momentos no Campeonato Brasileiro
Mais que o número da camisa que eles carregam as costas, Ronaldinho Gaúcho e Diego Souza possuem várias coincidências em suas caminhadas neste Campeonato Brasileiro. Os dois camisas 10 de Vasco e Flamengo, que se enfrentam neste domingo, no estádio Engenhão, às 17h, pela última e decisiva rodada do Campeonato Brasileiro viveram oscilações, mudaram de posição e até nas estatísticas, têm marcas parecidas.

Ambos chegaram em seus clubes, no início de 2011, após um período de queda na carreira. Diego Souza não se firmara no Atlético-MG e tentava o recomeço na Colina. Já Ronaldinho, reserva no Milan, da Itália, voltava ao Brasil após 10 anos na Europa. No primeiro semestre, cada um levantou um troféu. O Flamengo foi Campeão Carioca, justamente após vencer o Vasco na final da Taça Rio. Mas o time de São Januário se recuperou e conquistou a Copa do Brasil, encerrando uma fila de oito anos sem títulos.

Oscilação
A trajetória da dupla também foi parecida no Brasileirão. Após a vitória na Copa do Brasil, Diego Souza entrou em má fase e acabou no banco de reservas. O técnico Ricardo Gomes declarou que queria dar tempo para que o jogador entrasse em forma novamente. E ele entrou, tornando-se destaque do time em várias partidas do segundo turno, como nas vitórias sobre Cruzeiro e Santos.

Com Ronaldinho não foi diferente. O ex-jogador do Barcelona começou bem a competição, empolgou a torcida e até voltou para a seleção brasileira, sendo chamado por Mano Menezes após nove meses. Porém, no segundo semestre, Gaúcho caiu, assim como todo time do Flamengo, que deixou a briga pelo título e passou a lutar pela Libertadores. Contra o Figueirense, em uma das suas piores atuações, a torcida não perdoou e vaiou bastante o atacante. Porém, o gol que garantiu a vitória sobre o Inter e deixou o Flamengo a um empate da Libertadores ajudou a melhorar o ‘filme’ com a torcida.

Diego Souza virou centroavante em algumas partidas
Gazeta Press
Diego Souza virou centroavante em algumas partidas
Posicionamento

Se quando surgiram no futebol, Diego Souza e Ronaldinho eram jogadores de meio-campo (Diego Souza chegou a atuar como volante no começo da carreira, no Fluminense), os dois 10 foram usados até como centroavantes neste Brasileirão. Ronaldinho, principalmente pela condição física, já que não exibe mais o fôlego de antes para marcar, armar e entrar na área. Diego Souza, que também já não é tão jovem, ainda foi usado no setor pela inconstância dos centroavantes do Vasco: Alessandro e Elton.

Números
Apesar de ter marcado mais gols que Diego Souza (14, contra 10 do vascaíno), Ronaldinho tem números bem parecidos aos do 'camisa 10' de São Januário em vários atributos. A dupla tem o mesmo número de assistências para gol, cada um com sete. Nas finalizações certas, Diego tem uma ligeira vantagem, com média de 1,3 por partida, contra 1,2 de Ronaldinho. Nos dribles certos, quem leva a melhor é Ronaldinho, com média de 2,6 por jogo, enquanto Diego acerta 1,8 por partida.

Atributo Ronaldinho Gaúcho Diego Souza
Gols 14 10
Dribles 78 certos 57 certos
Cruzamentos 41 certos 7 certos
Bolas perdidas 198 170
Assistências 7 7
Finalizações 36 certas 39 certas
Desarmes 13 certos 30 certos
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.