Tamanho do texto

Presidente vive momento de pressão política e fica cada vez mais sem apoio no Palestra Itália

O presidente Arnaldo Tirone sofreu mais um revés nos bastidores do Palmeiras . Na noite de terça-feira, o COF (Conselho de Orientação e Fiscalização) rejeitou as contas referentes ao ano passado, pelo placar de nove votos a oito, em reunião na Academia de Futebol. Os conselheiros avaliaram como insuficiente o corte de gastos promovido pelo mandatário no ano passado e deram parecer contrário ao balanço. Na prática, o dirigente não corre perigo de perder o cargo máximo do clube, mas fica sob o risco de ações no Ministério Público por parte dos associados.

PAULISTÃO: Palmeiras aposta em Valdivia para vencer a Portuguesa e emplacar

"Isso mostra a derrocada, a fragilidade e a situação de incerteza no clube", afirmou um opositor, que não quis se identificar. Já outro conselheiro reclama da antecipação de receitas feita pela administração, além de afirmar que "os gastos continuaram da mesma maneira". O parecer do COF será então encaminhado ao Conselho Deliberativo do Palmeiras, que se reunirá na noite de quinta-feira para avaliar as contas do ano passado e também o orçamento de 2012.

VEJA TAMBÉM: Valdivia pede para Tirone e diretoria falarem menos em 2012

Tirone não foi encontrado para falar sobre o resultado da reunião. O mandatário passa por um momento de forte pressão política, pois perdeu o apoio de setores que estiveram ao seu lado na eleição de janeiro do ano passado. A ala do ex-presidente Mustafá Contursi, por exemplo, afastou-se do presidente por alegar que não foram cumpridas promessas de campanha. Enquanto isso, grupos de torcedores e conselheiros cobram a implantação de eleições diretas para presidente no clube.

E AINDA: Barcos marca dois em rachão do Palmeiras, mas perde gol feito

Por fim, no departamento de futebol, o mandatário precisa lidar com a relação ruim entre o técnico Luiz Felipe Scolari e o vice-presidente de futebol, Roberto Frizzo, sem deixar de fazer as contratações pedidas pelo treinador e cobradas pela torcida. Apesar de toda a turbulência, o Palmeiras ficou próximo de contratar um reforço para a lateral direita : o ala Artur , do São Caetano . A negociação deve ser concluída até o fim da semana, já que o atleta ainda terá que atuar pela equipe do ABC nesta quarta, pelo Paulistão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.