Tamanho do texto

América-MG, Atlético-MG e Cruzeiro possuem "hermanos" na organização das jogadas no meio-campo

O Campeonato Mineiro de 2012 terá um pouco de sotaque espanhol. América-MG , Atlético-MG e Cruzeiro apostam suas fichas em argentinos para serem os donos da camisa 10 durante o Estadual. Montillo, Escudero e Sciorilli  são os responsáveis pela criação das jogadas nos três clubes favoritos ao título do torneio.

Leia também: Torcida do Cruzeiro pede permanência de Montillo durante treino

O mais famoso dos argentinos é Montillo, do Cruzeiro. Só que sua participação no Estadual não é das mais certas, já que o atleta é alvo dos grandes clubes de São Paulo e o assédio aumenta a cada dia. Corinthians e São Paulo afirmam oficialmente ter desistido do meia, mas as negociações continuam nos bastidores. O Santos também pode surpreender com uma possível troca por Ganso e a diretoria cruzeirense promete um aumento salarial para segurar o jogador .

Veja também: Atlético-MG apresenta Escudero e Rafael Marques

"Minha cabeça está somente no Cruzeiro e estou muito feliz caso permaneça aqui", afirma o jogador em meio ao assédio dos outros clubes.

Escudero não fugiu da responsabilidade de armar o jogo no Atlético-MG
Bruno Cantini / Divulgação
Escudero não fugiu da responsabilidade de armar o jogo no Atlético-MG
O Atlético-MG segue o caminho do principal rival e contratou Escudero, ex- Grêmio , para comandar o meio-campo. O jogador não foge da responsabilidade. "Sou um jogador que sabe armar. É uma função que posso fazer. Gosto de jogar pelos cantos, mas posso jogar pelo meio também. Sou um jogador mais ofensivo. Sei que muitos meias estrangeiros passaram aqui e não deram certo. Mas tenho que superar isso", declarou Escudero.

O técnico do Atlético-MG, aposta no sucesso de Escudero. "Quando trouxemos o Montillo ( Cuca estava no Cruzeiro) ele não era o que é hoje. Então, eu tenho fé que o Escudero será uma grata surpresa", afirmou o treinador atleticano.

O América-MG também tem seu "hermano". Menos conhecido do que os compatriotas, Sebastian Sciorilli tem 22 anos e começou no River Plate, da Argentina. O jogador foi contratado para essa temporada e espera rápida adaptação ao futebol brasileiro. "Vou jogar fora do meu país pela primeira vez. As expectativas são enormes, mas meus companheiros vão me ajudar nesta adaptação. Estou muito contente por poder jogar aqui e espero aprender com o futebol brasileiro", declarou Sciorilli em sua apresentação ao novo time.

O zagueiro uruguaio Victorino, do Cruzeiro, reconhece o talento dos meias argentinos. "Aumentou o número de argentinos no futebol brasileiro, especialmente depois do sucesso do Conca e do Montillo. Acho natural os clubes daqui investirem nesses atletas de lá", concluiu o defensor cruzeirense.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.